sábado, 25 de janeiro de 2014

Solanin (Mangá)

Solanin, do mangaká Inio Asano
(2005-2006)
Uma história envolvente, na qual os personagens vão tendo grandes e importantes transformações.. Por isso adoro slices of life. E já fazia mó tempão que eu queria ler esse daqui.

Título: ソラニン/ Soranin/ Solanin
Mangaká: Inio Asano
Gênero: Cotidiano, Drama, Gekiga, Romance, Seinen, Slice of Life, Tragédia
Publicação:
Mangá - 2 volumes (2005-2006)/ Licenciado pela L&PM Pocket.
Live-Action: J-Movie (2010)

Sinopse: Solanin é um drama cotidiano que traz a história de cinco amigos: Meiko Inoue, Taneda Shigeo (namorados que moram juntos num apartamento no subúrbio de Tóquio), Katou Kenichi, Ai Kotano (também namorados) e Jirou Yamada (Billy, o solteirão convicto). Os cinco se conheceram na faculdade e agora têm vidas diferentes, mas sempre se esforçam para fazer programas juntos. Taneda, Katou e Billy tocam juntos numa banda de rock ao menos duas vezes por mês, para passar o tempo. Billy herdou a farmácia da família e tem uma vida estabilizada. Meiko tinha um emprego promissor numa empresa e ganhava bem, mas pediu demissão. Taneda trabalha em empregos de meio período. Entretanto, um grave acontecimento fará com que a vida desses cinco amigos mude para sempre e fará também com que Meiko, a garota que não se sente parte do mundo dos adultos, se encontre consigo mesma e descubra a maturidade necessária para lidar com as desventuras da vida.


Da esquerda para a direita: Meiko, Katou, Billy, Ai e Taneda.

A simplicidade com que Inio Asano conduz a história é maestral. As reviravoltas na vida de Meiko e da sua própria personalidade são graduais. No volume 1, Meiko é tomada pelo tédio, tem abuso das pessoas e detesta a vida em sociedade, ela é uma típica misantropa. Ela sente um tédio mortal e esconde seu medo de tentar coisas novas na desculpa de ser preguiçosa. Entretanto, no volume 2, Meiko ganha novos ares. Ela aprende que a vida é feita de sonhos e que para realizá-los é preciso batalhar.



Taneda, o namorado de Meiko, é um fofo! Apesar de parecer bem desligadão, ele faz de tudo pela namorada. Inclusive, ele compra um diário para ambos escreverem coisas. Mas Meiko não é uma pessoa que goste de escrever em diários, a sua preguiça não deixa. Taneda almeja se aventurar no mundo da música, mas também tem medo. Afinal, todos os cinco amigos estão beirando os 25-30 anos. Katou também compartilha do mesmo desejo de Taneda, mas ambos sabem que precisam ter muita coragem para fazer isso e Katou não deixaria a faculdade estando já no 6º ano do curso. Conheça um pouco mais sobre o mangá de Solanin, leia algumas páginas no vídeo abaixo:




Sobre o filme, a interpretação dos atores principais é impecável, perfeita mesmo!! Mas isso não serve para alguns outros atores que estavam no filme, enfim... não dá para ter tudo, né?

O filme foi lançado em abril de 2009, sob o título de Soranin e sob a direção de Miki Takahiro. O drama tem 126 minutos. O filme é bem fiel à história e tão lindo quanto. Não postarei aqui o trailer, pois na minha opinião, ele tem spoiler demais. Aliás, meio que decepciona saber qual é o acontecimento inesperado que muda a vida desses cinco amigos. Então, vou postar mais algumas imagens do live action pra vocês...


Solanin, live-action (2010).

E para não perder o costume, um pouquinho de spoiler para vocês, mas só leiam se vocês realmente não se importarem com surpresas ceifadas!! Hahahahahahahaahahahahaha........ Bem, selecione o texto para ler: O significado de Solanin, na história, significa "despedida do passado". Taneda escreve a música que faz parte da demo deles, a demo decisiva para manter ou acabar de vez com a banda. Entretanto, após alguns contratempos, Taneda, que havia brigado feio com a namorada, vai embora e passa dias sem falar com ela. Depois do grande acontecimento que muda a vida de todos, Meiko decide fazer parte da banda de Taneda com os amigos Katou e Billy. E estando na banda, ela canta a música Solanin para o namorado. Fim do spoiler.

Uma coisa legal do filme, é como os personagens se parecem com os personagens do mangá, exceto um pouco a Meiko, que no filme não tem sardas.

É, minna-san, a postagem já está chegando ao fim. Vou dar uma saída, mas vocês podem encontrar o mangá para ler online e o filme pode ser baixado pelo 4shared. Aproveitem a leitura e o filme!! São lindos, perfeitos e você precisa conhecer essa história simples, mas incrivelmente  tocante e emocionante.




Mangá em Português - Sem Links
Licenciado pela L&PM Pocket

Live-Action:
Fansub: Sora~D Fansub (necessita cadastro)

Entenda porque os links foram removidos

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Enciclopédia Animangá - Os gêneros Ecchi, Hentai e Smut

O gênero Smut é muitas vezes confundido com os gêneros Ecchi e Hentai, que significa pervertido, (visto que para alguns mangakás, os hentais não são considerados mangás, o próprio termo nomeia a obra ou simplesmente os chamam de H-mangá), pois os três trazem imagens pervertidas em suas histórias. Entretanto, o Smut pode ter ou não cenas explícitas de sexo (Hentai), pode ter insinuações ou cenas calientes mas sem sexo explícito (Ecchi) ou não ter nenhum dos dois, pois o gênero Smut trata de temas polêmicos, como transgressões de relacionamentos. A mais comum delas é o incesto.

Ou em outras definições, o gênero Smut é o gênero que fica entre o Ecchi e o Hentai, pois mostra mais do que apenas bundas, seios enormes e outras partes demasiadas. Em alguns casos, nas cenas de sexo explícito raramente há genitálias à mostra. Além disso, esse gênero balança entre cenas de sexo e preliminares mostrando apenas o "necessário" para o desenvolvimento da história. Quando atua em conjunto com outro gênero destinado para o público adulto (como o Josei e o Seinen), ele pode até apresentar cenas mais pesadas como estupro e afins.

O Ecchi não tem por finalidade as cenas de sexo, o Ecchi mexe apenas com o lúdico do leitor, são cenas eróticas e não pornográficas. A pornografia fica por conta do Hentai. Ou seja, todo Hentai tem Ecchi mas nem todo Ecchi tem Hentai.

Exemplos:

Ai Daro/ Real Love - Mitsuki Oda - SMUT (oneshot - 2007)




Sexy=Love² - Mayu Shinjo - SMUT (2 volumes - 2005)




Lovenista - Kayono - SMUT (2 volumes - 2006)




Hen Ai Junkie/ Love Junkies - Hatsuki Kyo - ECCHI e HENTAI (26 volumes no Japão entre 1999 e 2008 e 52 volumes no Brasil entre 2000 e 2009 - Licenciado pela JBC)




Immoral Sisters - OVA - HENTAI (3 episódios)



Enciclopédia Animangá - O gênero Gender Bender ou Bender Sexo

Gender Bender ou Bender Sexo é um termo informal usado para se referir a uma pessoa que transgride ativamente o que é e/ou seria esperado dos papéis sociais de cada gênero. Em alguns casos, os personagens podem sofrer mudanças em seus corpos magicamente ou não. Mas os casos mais comuns de Gender Bender são personagens que trocam de lugar com outro sexo. Mulheres que se passam por homens e vice-versa.

Exemplos:

Colégio Ouran Host Club - Bisco Hatori (2002-2010)



Savage Garden - Lee Hyeon-Sook (2009)



Outro caso do Gender Bender é quando o personagem não tem sexo definido ou que tem dúvidas com relação a isso, por exemplo, ele terá que decidir qual sexo deverá assumir ou quando ele não aceita o sexo com o qual nasceu.

Exemplos:

After School Nightmare - Setona Mizushiro (2004-2007)



Magnolia - Naked Ape (2010)



Resumindo, quando uma obra de arte desafia os papéis de gênero ou apresenta flexão de gênero ou personagens transexuais e/ou andróginos pode ser denominada ou referida como "dobrador de gênero" (ou seja, simplesmente Gender Bender).

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Sailor Moon (Mangá | Anime)

Apesar da grande fama e popularidade do anime, o mangá de Sailor Moon nunca foi traduzido para o Brasil na época em que fazia o maior sucesso. Li o mangá num site online, há um tempinho atrás. O site foi removido, mas quem puder ler, vale super a pena. Eu amo demais essa história, então, tenho várias coisas para contar sobre ela, vou tentar ser breve (hahahahahahaha... eu disse que ia tentar =P) e tentar não esquecer de nada, ok?

Título: 美少女戦士セーラームーン /Bishōjo Senshi Sērā Mūn/ Bishoujo Senshi Sailor Moon/ Sailor Moon/ Graciosa Guerreira Marinheira da Lua ou Linda Guerreira Sailor Moon
Mangaká: Naoko Takeuchi
Gênero: Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama, Mahou Shoujo, Romance, School Life, Sentai, Shoujo, Shoujo-Ai
Publicação:
Mangá - 18 volumes (1991-1997)/ Licenciado pela JBC (12 volumes - 2014)
Anime - 200 episódios (5 temporadas - 1992-1997)
Tokusatsu (Pretty Guardian Sailor Moon) - 49 episódios + 2 especiais + concerto (2003-2004)

Sailor Moon, da mangaká Naoko Takeuchi (1991-1997)

Sinopse: Usagi Tsukino (ou Serena Tsukino, no Brasil) é uma garota alegre e bastante chorona. Um dia, ao ver uns garotos maltratando um pobre gato, ela resolve brigar com eles para salvar o animalzinho. Mais tarde, a gata, que na verdade se chama Luna e é uma gata falante, vai atrás de Usagi e lhe dá poderes para lutar contra as forças do mal que destruíram o Milênio de Prata e o Reino da Lua. Aceitando, mesmo com medo, a sua nova missão, Usagi se torna a primeira Sailor Moon e terá que reunir as demais guerreiras sailors para proteger a verdadeira princesa Serenity que reencarnara em alguma pessoa da Terra.

Na versão brasileira, diversas personagens tiveram seus nomes trocados. A própria heroína, Usagi (que significa coelho da lua, em japonês) teve seu nome mudado para Serena. O Endimion, o grande amor da princesa Serenity, reencarnou em Mamoru Chiba (que significa o protetor da Terra), que na versão brasileira ganhou o nome de Darien Chiba. A sailor Mercúrio de Ami Mizuno (amiga ou espírito da água) passou a ser Amy Mizuno, a sailor Marte Rei Hino (espírito do fogo) virou Ray Hino, a sailor Júpiter Makoto Kino (sinceridade ou a verdade da madeira) virou Lita Kino, a sailor Vênus Minako Aino (a bela filha do amor) virou Mina Minako e a ChibiUsa (pequena coelha), filha da princesa Serenity e Endimion que vem do futuro, recebeu o nome de Rini.



Sailor Moon foi exibido na antiga TV Manchete e, posteriormente, na TV Record, além de também ter sido exibido pelo Cartoon Network Brasil.

O anime também é bastante popular em Portugal, onde os personagens também tiveram seus nomes trocados. E vale ressaltar que os nomes escolhidos lá, são horríveis e não têm nada a ver com o original, nem os sobrenomes foram mantidos os mesmos. E acreditem, o nome que deram a Mamoru/Darien é ridículo, adivinhem qual foi? Gonçalo! Mas vai entender a lógica disso né? ¬¬

A criação da série em mangá de Sailor Moon foi baseado numa história anterior, também da Naoko Takeuchi, Codename wa Sailor V, por isso que tanto no mangá quanto no anime existe um jogo de video game no qual existe uma Sailor V, que mais tarde, na série, é assimilada como sendo a Sailor Vênus, que aparece depois que todas as sailors são recrutadas por Usagi. Já que Codename wa Sailor V conta as aventuras de Minako Aino, a sailor Vênus antes de se juntar ao grupo de Serena/Usagi.




A história de Sailor Moon teria apenas 3 volumes, mas as garotas com as vestes tradicionais das escolas japonesas (sailor fuku ou apenas seifuku) foram tão bem recebidas que Naoko escreveu mais quatro segmentos para a história. O que deu origem às 5 temporadas do anime.

O volume 11 é conhecido como o volume oculto da série, já que só existe em japonês e nunca foi traduzido por nenhum fansub. O volume 11 traz duas histórias independentes: Kaguya Hime no Koibito e Casablanca Memories. Nos volumes 5, 10, 15 e 17 são trazidas pequenas histórias (omake - os extras) no final de cada um deles, contando algumas aventuras de ChibiUsa e num deles é revelada a sua verdadeira idade, 902 anos.

Além do mangá e dos 200 episódios do anime, Sailor Moon ganhou algumas animações, como A Promessa da Rosa, um musical estilo Broadway e um tokusatsu. E tudo isso, porque Sailor Moon foi um ícone dos anos 90. Tanto que foi confirmado um remake das nossas guerreiras marinheiras desde o ano passado.

Pretty Guardian Sailor Moon, tokusatsu (2003-2004)

Cena do especial "A promessa da Rosa"

A história da Princesa da Lua e do seu grande amor pelo Príncipe da Terra emociona fãs de todo o mundo. Serenity é forte e sua fé move montanhas. Salvar o mundo com o poder do Cristal de Prata e dos Cristais das demais sailors é a sua grande missão, já que o Reino da Lua e o Milênio de Prata foram destruídos pelas forças do mal.

A única crítica que faço ao anime é por mostrar uma Usagi boboca na maioria das vezes e extremamente preguiçosa e dorminhoca. E muito mais chorona do que a original. Além disso, ela é super ingênua. Outra coisa que o anime traz, além de algumas mudanças na história, é fazer a Rei/Ray se apaixonar pelo Mamoru/Darien e disputá-lo com a Usagi/Serena. Totalmente sem noção isso, e claro, não tem nada disso no mangá. Muito pelo contrário, até os traços do desenho da Naoko são lindos! São traços suaves, leves e firmes. As expressões da Usagi são muito bem expressivas assim como a de todos os personagens.


Usagi/Serena do anime

Cena do volume 18. Usagi e Mamoru juntos.

Três curiosidades sobre Sailor Moon e Naoko Takeuchi. 1ª: Em uma entrevista, Naoko disse que criou a personagem Usagi para confortar as meninas que não iam tão bem na escola, na tentativa dessas garotas se identificarem com uma heroína que também ia mal nos estudos, por mais que estudasse. Além disso, mostrar que todas as cinco guerreiras eram apenas estudantes assim como as suas leitoras, ou seja, quer gerar maior identificação do que essa com seu público? Naoko Takeuchi soube como ser uma das mangakás mais bem sucedidas do Japão e uma das mais ricas também. 2ª: As canções dos openings e endings do anime são todas de autoria da própria Naoko Takeuchi, que além de mangaká também se mostrou ser uma grande compositora. 3ª: E para quem não sabe, Naoko é casada com um dos mangakás mais famoso e rico do Japão, Yoshihiro Togashi, o mesmo que criou as séries Yu Yu Hakusho e Hunter x Hunter.




Eu poderia falar milhões de coisas sobre Sailor Moon, relatar tintim por tintim cada temporada do anime, cada fase do mangá e todas as partes de que mais gosto/amo, mas vou deixar que vocês mesmos se interessem por essa história. E recomendo que leiam o mangá, a Usagi do mangá é muito diferente da Usagi/Serena do anime, mas de qualquer forma vocês vão adorar as duas \\o!! Além disso, eu recomendo que leiam o mangá, porque a história dele é muito densa, com direito até a uma relacionamento confuso entre as sailors Netuno e Urano e do beijo que Urano dá em Usagi... ui, ui... o mangá é muito mais cheio de surpresas hahahahahaaa.... não contarei mais nada!! [Atualização: A JBC anunciou esse ano que iria traduzir o mangá e lançar em 12 volumes + 2 especiais. Vamos aguardar, já estou ansiosa!!].





Mangá em Português - Sem Links
Licenciado pela JBC

Anime em português:
Download: Anbient
Ver online: Anime Ai; Animeq; Anitube

Tokusatsu online:
Fansub: Sakura Animes; Tokusatsus.ComBR

Entenda porque os links foram removidos

Guerreiras Mágicas de Rayearth (Mangá)

Mais um título das antigas, mas não poderia deixar de falar sobre ele... Quando assisti ao anime de GMR pela primeira vez, eu tinha provavelmente apenas 4-5 anos... Eu amava a Marine (e ainda amo) tanto que minha mãe dizia que eu só vivia desenhando ela e outra personagem de um outro anime que eu assistia no mesmo canal na TV.

Título: 魔法騎士レイアース/ Mahō Kishi Reiāsu/ Majikku Naito Reiāsu/ Magic Knight Rayearth/ Guerreiras Mágicas de Rayearth
Mangaká: Roteiro: Ohkawa Ageha/ Arte: Apapa Mokona (Clamp)
Gênero: Ação, Aventura, Mahou Shoujo, Mecha, Shoujo
Outros Títulos: A Pessoa Amada (1995); Chobits (2001)
Publicação:
Mangá - 6 volumes (1993-1995)/ Licenciado pela JBC - 12 volumes em 2001-2002 e Nova edição - 6 volumes em 2013-2014.
Anime - 49 episódios (1994-1995)
OVA - 3 episódios (1997)

Guerreiras Mágicas de Rayearth, do grupo Clamp (1993-1995)

Sinopse: Durante uma excursão da escola à Torre de Tóquio, Hikaru Shidou (ou Lucy Shidou), Umi Ryuuzaki (ou Marine Ryuzaki) e Fuu Hououji (ou Anne Hooji), estudantes de escolas diferentes, que até aquele momento não se conheciam, veem uma grande esfera de luz chamando-as para proteger Zefir. Essa esfera de luz as transporta para a terra mágica de Zefir, através do poder mental da Princesa Emeraude (ou Princesa Esmeralda). Ao chegarem lá, as garotas são recebidas pelo Guru Cléf, um dos maiores magos daquela terra mágica que revela que elas são as lendárias Guerreiras Mágicas, que viriam para Zefir quando o mundo estivesse em perigo ressuscitar os mashins (os gênios protetores de Zefir). O guru diz que a missão delas é resgatar a Princesa Emeraude, que foi aprisionada por Zagard numa concha no fundo do oceano.



Os primeiros fãs de GMR sofreram um bocado para acompanhar o anime quando este era exibido na SBT de manhã. Devido às trocas de horário de exibição do anime, muitos fãs acabaram desistindo de acompanhá-lo. Eu fui uma dessas fãs. Apesar de ainda ser muito jovem quando ele era exibido, lembro-me que desde aquela época eu não gostava muito da Lucy (nome da Hikaru na versão brasileira), não sei exatamente por que, mas só não simpatizava com ela e ainda não simpatizo... rsrsrs...

Para tentar reparar esse erro, a JBC resolveu lançar os volumes do mangá na íntegra no Brasil. Os tankobons em seis volumes no Japão foram comercializados no Brasil no formato em 12 volumes. Aaahhh, como era boa a época em que os mangás só custavam R$ 2,90 ou R$ 3,40... Mas enfim... A JBC está relançando os antigos volumes numa edição de luxo em seis volumes como no japonês, totalmente remodelado e com cenas novas que não foram passadas para o Brasil e tudo isso por R$ 16,90.




GMR é um dos mangás da Clamp mais conhecidos e mais populares. Quem não lembra a história das garotas Lucy, Anne e Marine, precisa conhecer urgentemente!! GMR não é um shoujo bobinho, desses que só têm romance e muito melodrama, aliás, passa longe disso, sempre com um toque trágico no meio. E esse ar de tragédia aparece, quando o amor da Princesa Emeraude e Zagard é revelado, o que gera uma grande reviravolta em Zefir. E na trama toda também.

A nova postura da Princesa Emeraude muda totalmente os rumos não só de Zefir como das três heroínas, principalmente na vida de Lucy que tomará uma decisão extremamente difícil. O final surpreendente de GMR é uma característica muito peculiar do grupo Clamp, isso na minha opinião. Elas conseguem de um jeito muito próprio conduzir a história por caminhos que você nem sequer imaginava, foi assim quando assisti ao anime Chobits, as reviravoltas do anime foram incríveis e com GMR não é diferente.

Na primeira fase da saga das GMR, além das nossas três heroínas, temos como personagens importantes, Zagard, a Princesa Emeraude e o guru Cléf. Além deles, aparecem também a ferreira Priscila, Mokona e Fério (o irmão mais novo da princesa).




Já na segunda fase de GMR, após a derrota de Zagard e sem a Princesa Emeraude como o pilar de Zefir, as GMR iniciarão uma luta para evitar que Zefir desapareça para sempre.

Com relação ao anime, alguns personagens foram criados e outros tiveram finais diferentes do mangá. Priscila, a ferreira, no anime, morre o que não acontece no mangá e no anime são criados personagens que não existem na história do mangá, como Debonair e o clone maligno da Lucy, chamado Nova.

Como o mangá era curto, as mangakás do grupo Clamp tiveram que fazer vários preenchimentos na história do anime, o que não compromete a história do mangá, mas funciona como um complemento da história original.


Mangá em Português - Sem Links
Licenciado pela JBC

Mangá em espanhol:
Download: Clamp Fansub

Anime em português:
Ver online: Anime House; Animeq

Entenda porque os links foram removidos

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Yes or No (Thai-Movie)

Yes or No: So, I Love You, filme tailandês (2010)
Apesar de não conseguir me acostumar com o tailandês, valeu a pena do início ao fim assistir a esse Thai-Movie. Há momentos super engraçados, fofos e dramáticos... Afinal, é um drama, né? Qual seria a graça se não tivesse momentos dramáticos de arrancar lágrimas da gente?

Título: อยากรักก็รักเลย / Yak Rak Loey/ Yes or No
Direção: Sarasawadee Wongsompetch
Roteiro: Nepale
Gênero: Drama, Romance, Yuri
Publicação:
Thai-Movie- Filme 1 (2010)/ Filme 2 (2012)
Nota♥♥♥♥♥

Sinopse - Filme 01 - Yes or No: So, I Love You: Pie (Aom Sucharat Manaying) acaba de se mudar de quarto alegando não suportar a convivência com a antiga colega por esta ser cheia de "frescuras", entretanto, após chegar ao novo quarto e de tomar um banho para relaxar, ela conhece Kim (Supanart Tina Jittaleela), uma tomboy que irá dividir o quarto com ela. Mesmo demonstrando resistência a nova colega, as duas vão se tornando amigas e junto com essa amizade surge uma grande dúvida entre as duas: é apenas amizade ou é algo mais?

Yes or No 2: Come Back to Me, filme tailandês (2012)
Yes or No é um drama tailandês que trata de homossexualismo, se não me engano, o primeiro filme tailandês a tratar dessa temática. O primeiro filme, gravado em 2010, devido ao grande sucesso de público, teve uma continuação em 2012. 

No primeiro filme, Pie e Kim vão se tornando amigas até o ponto em que elas se questionam se é só amizade ou se elas estão apaixonadas uma pela outra.

No segundo filme, Pie e Kim aparecem depois de três anos. Cada uma vai estagiar em lugares diferentes com as profissões que escolheram, Kim escolheu a agricultura e Pie a pescaria.

Sinopse - Filme 02 - Yes or No 2: Come Back to Me: A história gira em torno das amigas/namoradas Pie e Kim depois de três anos. Durante esse tempo, muitas coisas mudaram em suas vidas e uma mudança ainda mais dramática acontece com a chegada de Jam (Apittha Klay-Udom), a nova colega de quarto de Kim. Como Pie irá se sentir em relação a isso, e o relacionamento a distância, será que vai dar certo?

O sucesso de Yes or No foi tão grande que dois anos depois foi lançada a continuação. Particularmente, se tivesse parado no primeiro, seria perfeito ainda! Os diversos contratempos no filme 2 foram, de certa forma, um tanto quanto chatos e demais, tipo, eram muitos contratempos sem necessidade. Mas enfim... Se o filme dois tem como subtítulo "Volte pra mim", então, tem que ter mais melodrama que o primeiro...





Vamos falar do filme 01. O filme 01 é lindo! É muito fofo!! Kim, aparentemente a machão da história, é a mais meiga e mais sensível das duas, quem vê cara não vê coração... pois o coração da Kim é enorme!! A Pie, apesar da aparência mais feminina, não tem nada de frágil, ela tem uma personalidade forte e não é nada delicada. Ufa! O filme dá um nó na cabeça de quem esperava ver um caminhão cheio de estereótipos.

Kim é sensível e delicada e isso não tem nada a ver com a sua aparência e com o que se espera que toda mulher seja. Pie é outro exemplo de como quem vê cara não vê coração, pois com toda a sua feminilidade no jeito de se vestir, na forma de agir é bem diferente.



Tradução: "Obrigada por se atrever a me amar".

Yes or No é um filme lindo!! exceto pela Jane (Arisara Thongborisut) que tenta atrapalhar um pouco a relação das duas. Já no filme 02, quem dá raiva é a Jam, dá vontade de bater nela, mas ao mesmo tempo dá para entender o que ela sente, porque a Kim fica meio confusa, enfim... Ela bem que mereceu sofrer um pouquinho debaixo daquela chuva.

No mais, o filme 01 é muito legal! Muito fofo mesmo. Claro que algumas coisas são um pouco clichês, afinal, é a primeira produção tailandesa a tratar desse tema. Além disso, um ponto positivo do drama é não cair no erro de forçar a barra demais e tornar o amor das duas numa versão lésbica apelativa e as cenas de beijo são muito, mas muito mesmo lindas!! O filme 02 é bom, mas não chega nem aos pés do primeiro, além disso, não tem nenhuma cena de beijo e só vai aparecer uma no finalzinho do filme, quando os créditos começam a subir. Embora apareça junto com os créditos vale a pena esperar para ver, as duas estão super entrosadas e ainda super divertidas usando suas camisetas com os seguintes dizeres: Kim's Girlfriend e Pie's Girlfriend...

Mais do que recomendo que vocês assistam... Façam seus próprios julgamentos e tirem suas próprias conclusões!!

Assista aos trailers dos filmes 1 e 2 aqui:






Ahhhhhh, outra coisa muito legal, é a trilha sonora dos dois filmes... Vou colocar o nome das músicas  mais marcantes com o link do youtube para vocês ouvirem!! Gente, é lindo o vídeo em que a Kim e a Pie cantam juntas. É muito fofo >_<

In the Eyes - Tina Jittaleela & Sucharat Manaying
Love Remote - Budokan
No - Rachawadee


Thai-Movie legendado em português:

sábado, 18 de janeiro de 2014

Marmalade Boy (Mangá)

O que você faria se de repente seus pais dissessem que iriam trocar de casal e que você teria um novo pai e uma nova mãe? Pois é... a Miki praticamente surtou quando soube disso, mas depois, deu tudo certo. Afinal, quem pode conseguir se opor a um amor antigo e arrebatador? Marmalade Boy é um dos mangás mais conhecidos de Wataru Yoshizumi. Os traços são lindos, perfeitos!! Adoro isso na Wataru. Tanto que fiquei super na dúvida de escolher quais imagens postar aqui, porque todas são tão lindas que é muita maldade ter que escolher, mas vamos lá, ao que interessa!!


Título: ママレード・ボーイ/ Mamarēdo Bōi/ Marmalade Boy/ Garoto Marmelada
Mangaká: Yoshizumi Wataru
Gênero: Comédia, Drama, Família, Romance, School Life, Sensei, Shoujo
Outros TítulosSpicy Pink (2006)
Publicação:
Mangá - 8 volumes (1992-1995)/ Licenciado pela Panini Comics.
Anime - 76 episódios (1994-1995)
OVA - 1 episódio (1995)
Live Action: Tw-Drama - 30 episódios (2002)
Jogo: Super Nintendo, Game Boy

Marmalade Boy, da mangaká Wataru Yoshizumi (1992-1995)

Sinopse: Miki Koishikawa é uma garota espirituosa e inocente, que mora com os seus pais, que por sinal, são figuras bem excêntricas. Mas num belo dia, ao ser informada pelos seus pais que eles se divorciariam e mudariam de parceiros, ela quase tem um troço. Miki se opõe terminantemente a essa troca de casais, mas não será fácil conseguir isso. No jantar no qual Miki conhece os Matsuura, ela tenta seu último trunfo. Diz que não aceita essa loucura e chora, mas não dá certo. Ela terá que viver na mesma casa que os Matsuura e o filho deles, o Yuu, que é um pentelho. Mas além de viver numa família nada convencional, Miki ainda terá que resolver seus próprios dilemas, ela está apaixonada pelo seu primeiro amor, Ginta, ou ela está apaixonada pelo pentelho do Yuu?





Marmalade Boy é um clássico dos clássicos dos shoujos. Mesmo tendo sido desenhado no final do século passado, para quem gosta de shoujo, isso não é nenhum problema. Eu adoro esse visual retrô, afinal, para nós, hoje, isso é bem retrô.

Miki é uma garota bem enérgica. Joga tênis, tem um bom desempenho na escola e diz o que pensa com toda a sinceridade. Quando se declarou para o Ginta, foi rejeitada. O que não passou de um grande mal entendido, que só veio ser esclarecido, depois que o próprio Ginta ficou enciumado ao ver que poderia perder a Miki para o Yuu.






Vamos fazer uma lista dos personagens que mais tiveram destaque na série!! =D

Miki Koishikawa: espirituosa, inocente e de personalidade forte. Não sabe por quem realmente está apaixonada, se pelo Ginta ou pelo Yuu.

Yuu Matsuura: divide a mesma casa com Miki e os pais. Parece legal, mas é malicioso.

Meiko Akizuki: amiga íntima de Miki. É bastante madura e seu aspecto misterioso é encantador.

Ginta Suou: colega de classe de Miki. É do mesmo clube de tênis que ela e com ciúmes de Yuu, declarou seus sentimentos a Miki deixando-a confusa.

Arimi Suzuki: ex-namorada de Yuu. Ainda gosta dele e percebendo que o Yuu poderia estar gostando da Miki, começa a sair com Ginta para provocar ciúmes em Miki.

Satoshi Miwa: presidente do conselho estudantil. Tem um interesse particular por Yuu, o que deixa Miki desesperada sem saber porque eles são tão íntimos.

Suzu Sakuma: modelo do comercial de perfume que estrelou com Yuu. É amante das coisas bonitas e acha que Miki não é bonita suficiente para ficar com Yuu.

Kei Tsuchiya: colega de trabalho de Miki. É exímio pianista, mas é bastante egocêntrico.

Youji e Chiyako Matsuura: pais de Yuu.

Jin e Rumiko Koishikawa: pais de Miki.




Comentários cheios de spoilers, então, queridos, só leiam se estiverem de acordo que é por conta e risco de vocês \\o

Marmalade Boy me lembou um pouco Kare Kano, pelos traços das roupas e dos personagens. E outra coisa também, é que Marmalade Boy me lembrou aqueles dramas melosos de novela mexicana ou de algum desses doramas que amamos assistir >_<

Quando Satoshi Miwa aparece na história, o passado de Yuu vai sendo desvendado por Miki. Apesar de nunca se abir totalmente com ninguém, Yuu é sincero quando diz estar apaixonado por Miki. No entanto, ele a afasta com alguns gestos e atitudes muito suspeitas. O que vai despertando a curiosidade da nossa heroína e por fim, ela descobre que Yuu pode não ser filho de Youji, apenas de Chiyako com outro homem.

Ao conhecer Yoshimitsu Miwa, Yuu se sente ainda mais desolado, ele não era irmão de Satoshi. Mas ambos continuam sendo grandes amigos e confidentes.

Cena na qual Yuu, após descobrir que não é irmão de Satoshi,
é consolado por Miki e depois disso eles começam a namorar.

Por fim, Yuu para de procurar pelo seu verdadeiro pai. E num belo dia, encontra fotos de seus pais na faculdade e a descoberta mais difícil de sua vida acaba com toda a felicidade do namoro com Miki.

Minnaaaaaaaaaaaaa..... isso é tão novela mexicana! Mas não posso contar mais nada, até porque vocês precisam ler ou ver o anime para se apaixonarem por essa história super fofa!!

O anime foi produzido dois anos depois do lançamento do mangá pela Toei Animation sob direção de Akinori Yabe. Particularmente, não gostei dos traços do anime e nem da mudança desnecessária da cor do cabelo de alguns personagens. O anime é até bem fiel ao mangá, mas não tive coragem e nem disposição de assisti-lo ainda....




Já o dorama foi produzido em 2002. O dorama tem 30 episódios e é um drama taiwanês. Ainda não vi nenhum episódio para tirar alguma conclusão, estou um pouco cheia de coisas para fazer, pois estou fazendo maratona de Code Geass e estou louca para acabar de ver todos os episódios \\o


Marmalade Boy, drama taiwanês (2002).

Abaixo, vou postar duas imagens lindas da galeria de fotos que a própria Wataru desenhou para os mangás de Marmalade Boy... É uma imagem mais linda do que a outra >_<




Mangá em Português - Sem Links
Licenciado pela Panini Comics

Anime legendado em português:
Ver online: Anime Ai; Animeq. Only Animes

Ova legendado em português:
Download: Animation Fansub

Entenda porque os links foram removidos
 

AniMangá House Template by Ipietoon Cute Blog Design