domingo, 25 de outubro de 2015

Suki de Tamaru ka! (Oneshot)

Fazia tempo que eu não tinha um fim de semana mais folgado... depois de Noragami, resolvi ler algo curto e leve e a escolha foi bem aleatória, nada do que estava na minha lista infinita de mangás para ler... a sugestão de hoje é uma oneshot da mangaká Akegami Takara.

Título: Suki de Tamaru ka!
Mangaká: Akegami Takara
Gênero: Romance, School Life, Shoujo
Publicação: Oneshot (2013)

Suki de Tamaru ka!, oneshot da coletânea Rinjin wa Chou, da mangaká Akegami Takara (2013)

Sinopse: Depois de anos sem falar com seu vizinho e antigo amigo de infância, Okada Takeru, Anri sonha com ele. No sonho, os dois se declaram e se beijam. Perturbada por ter tido um sonho tão incomum, Anri começa a se sentir estranha com relação a ele e várias situações acontecem para que seu mal estar só piore.

Essa oneshot faz parte do mangá Rinjin wa Chou, publicado em 2013, que é uma coletânea de oneshots. Suki de Tamaru ka! conta a história de Anri, uma garota super popular que por vergonha de ser vista com Takeru, começou a se afastar dele, a ponto de ignorá-lo de vez. Mas depois que ela sonha com ele e ambos se declarando um para o outro, ela começa a ficar perturbada. Mas o que será que esse sonho quer dizer?

A história é bem engraçada e leve. Por ser uma oneshot, algumas coisas acontecem bem rápidas, mas recomendo. Os traços da Akegami são bonitos e suas histórias têm um quê de agradáveis... Espero que vocês também gostem, pois eu achei uma graça! *----*


Oneshot em português:

sábado, 24 de outubro de 2015

Noragami (Anime)

Olá, amores do meu coração... como vocês estão? Espero que bem... porque eu tô morta... essa semana foi super corrida e tenho uma coisa pra contar pra vocês, vou tentar mestrado esse ano, então, me desejem sorte... E hoje, como é fim de semana e como eu já havia prometido, é dia de postar!! E o anime que trago hoje foi um que assisti recentemente e me pergunto por que passei tanto tempo sem saber que ele existia, porque eu devorei cada episódio avidamente em menos de dois dias - risos.

Título: ノラガミ/ Noragami
Mangaká: Adachi Toka
Gênero: Ação, Aventura, Comédia, Drama, Romance, Shounen, Sobrenatural
Publicação:
Mangá - 19 volumes (2010 - em andamento)
Anime - 12 episódios + 2 OVAs (2014)/ 2ª temporada - 13 episódios (2015)

Noragami, da mangaká Adachi Toka (2010 - em andamento)

Sinopse: Uma garota, aparentemente meiga e gentil, mas viciada em jogos de luta, acaba se envolvendo em um acidente de carro ao tentar salvar um garoto de ser atropelado. Ironia do destino ou não, quem acaba sofrendo o acidente no lugar do rapaz é a própria garota, que mais tarde acaba tendo que lidar com as consequências da sua ajuda inesperada.



Iki Hiyori é uma estudante da secundária e toda a sua vida muda quando ela salva Yatogami de um acidente de carro, mas o que ela nunca poderia imaginar é que Yato é, na verdade, um deus. Um dos deuses que vivem entre este reino e o outro, ou seja, ele é um dos oito milhões de deuses (isso me lembrou Hiiro no Kakera agora) existentes. Mesmo sem saber que Yato não morreria do acidente, Iki arrisca sua vida para salvá-lo e acaba se tornando uma hanyou (lembra do caso do Inuyasha, mesma coisa): meio-humana, meio youkai.



Por causa disso, ela gruda em Yato e por ele ser um deus que realiza desejos, ela pede que ele a cure. Mas Yato não faz a mínima ideia de como fazer isso. Ao longo da história, vão surgindo outros deuses e vários ayakashi sugadores das almas das pessoas. Noragami não é uma história de deuses e demônios, digamos assim, mas é uma história com bons desdobramentos e muito interessante.



Apesar de ser um deus, Yato não tem poderes sozinho, ele precisa de um shinki (regalia) para poder exercer seu poder. O shinki nada mais é do que a arma de um deus e que dependendo da especialidade desse deus, esse shinki pode trazer paz, caos ou muita destruição. No início do anime, Yato é abandonado pela sua shinki, Tomome (que mais tarde reaparece com o nome de Mayu e sendo uma das shinki do deus do conhecimento, Tenjin), mas depois de um tempo, ele encontra Yukine, seu novo tesouro sagrado.



Yukine era a alma inocente de um adolescente que já morrera. Estando perdido no meio do nada, ele é visto por Yato e transformado por este em um shinki. A relação entre os dois não é muito boa e Yukine vai se deixando levar pelas tentações mundanas. Muitas coisas acontecem ainda, antes de Yukine e Yato começarem a se dar bem.



Suspeitas sobre Yato ter matado um shinki (o shinki de Bishamon, deusa da guerra) e de ser implacavelmente perseguido por ela e o fato de ele ser um possível deus da calamidade fazem com que Yukine fique receoso de estar ao lado de Yato e faz com que Hiyori fique em dúvidas sobre o que pensar sobre ele.



Além de ser perseguido por Bishamon, Yato tem uma relação super estranha com Kofuku (uma deidade da pobreza que se faz passar por Ebisu, deus da sorte) que diz ser sua namorada. Além disso, mais estranho do que sua relação com Kofuku, é a sua relação com Nora.



Noras são shinki de vários deuses, que possuem vários nomes e que são capazes de fazer qualquer coisa. Por causa disso, são odiadas pela grande maioria dos deuses e shinki. As noras são seres traiçoeiros e ardilosos. Mas no passado, Nora foi uma shinki usada por Yato, por causa disso, ela o persegue até que ele a chame pelo seu antigo nome.



Não cheguei a ler o mangá, se tiver tempo, certamente lerei, mas do jeito que minha vida anda corrida, acho que isso vai ter que esperar um pouco, afinal, tenho inúmeras coisas pra ler e terminar de ler... E com a prova do mestrado chegando, não terei muito tempo para nada... então, super recomendo que vocês assistam a Noragami. Fazia tempo que eu não via um anime, menos ainda um anime tão bom que tenha me fisgado desde o primeiro episódio. Eu morria de rir com as caras e bocas do Yato, gente, nem sempre ser um deus, significa ser respeitado... O Yato era uma figura... só pela comédia já vale a pena assistir... Super recomendo: RECOMENDADÍSSIMO!! O anime tem ainda dois episódios OVAs e uma continuação, Noragami Aragoto, ainda em lançamento. No mais, é isso... Até a próxima, minna, se der amanhã tem postagem de novo... mas só se der. Kissu e até mais 




Mangá em português:
Download: Kokoro Nin-Nin; Kyodai Mangás
Ler online: Union Mangás

Anime legendado em português:
Download: Anbient; Animakai; Mansão dos Animes Fansub (MDAN)

Entenda porque os links foram removidos

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Enciclopédia Animangá - Jidaigeki e Sageuk

Yooooooo, minna!! Sei que prometi postar todo fim de semana e confesso que estou me esforçando bastante para isso. Como nesse fim de semana eu estava terminando de ver o anime de Noragami (ainda vai ter postagem sobre), resolvi deixar tudo pra hoje. E como algumas coisas aqui no blog estão na fila há séculos para serem postadas, estou adiantando esse post que há meses venho protelando em escrever (e sabem por quê? Por preguiça - gomen ne). Mas sem mais enrolações, vamos ao que interessa... *--------*



Nós sabemos que existem diversos mangás e animes que contam suas histórias num passado distante, situado em alguma era longínqua, a exemplo de Sengoku Basara, Saiunkoku Monogatari, Samurai X, Inuyasha, Afro Samurai, Basilisk dentre outros. O mesmo acontece nos filmes orientais e nos dramas. Mas os dramas/doramas em particular, recebem nomes específicos.

Os doramas japoneses de época são chamados de jidaigeki e costumam ter lutas de sabres (chanbara). Alguns exemplos de j-dramas no estilo jidaigeki que podemos citar são:


Atsuhime

Atsuhime conta a história de vida de Atsu, que nasceu na prefeitura de Kagoshima, então chamada de Satsuma, e que se tornou a esposa de Tokugawa Iesada, o 13 º Shogun do Shogunato Tokugawa. Ela sobe ao mais alto posto dentro do Ooku, o palácio interior do castelo de Edo, onde as mulheres relacionadas com o Shogun reinante residiam. Iesada morre logo após seu casamento e Atsuhime assume o nome Tenshoin com a idade de 23 anos tendo que assumir diversas responsabilidades.


A Chef of Nobunaga

Ken não se lembra de quase nada, mas sabe que veio do futuro e que é um cozinheiro. Ele não se lembra do próprio passado e nem como chegou no período Sengoku (Século XV). Durante sua estada na era Sengoku, ele é confundido com um espião e salvo por Natsu, um ferreiro local. Agora ele deverá usar a sua culinária para poder sobreviver nesta época de guerras dominada por Oda Nobunaga.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Já os dramas coreanos são chamados de sageuk. Muitos desses sageuk são tragédias ou histórias épicas situadas numa época muito antiga. Como sugestões de sageuk, posso citar várias... os dramas históricos costumam fazer muito sucesso pela riqueza dos detalhes das roupas, dos cenários e da verossimilhança com a realidade daquela época.


Empress Ki

Empress Ki conta a história de uma imperatriz que viveu na era Gorye, focando, sobretudo, em seus amores e em suas batalhas, mostrando como eles terão forte influência na Dinastia Yuan. 


Sword and Flower

A história se passa na era Goguryeo. O rei Yeong Ryu trama matar o general Yeon Gaesomun, cujo poder e influência estão rapidamente ultrapassando seu trono. No entanto, quando Yeon Gaesomun descobre a estratagema, mata todos os envolvidos, incluindo o rei, assumindo seu lugar e se tornando um ditador militar. A filha de Yeong Ryu, a princesa Moo Young jura vingar a morte de seu pai, mas ela acaba se apaixonando pelo filho de seu inimigo.


The Moon that Embraces the Sun

A história de amor entre Lee Hwon e Yeon Woo, mas que é atravessada por uma tragédia. Lee Hwon deve assumir seu papel de rei e Yeon Woo desaparece. Anos mais tarde, uma xamã misteriosa aparece, no entanto, ela e o rei têm muito em comum do que poderiam imaginar.


É óbvio que não tem como eu sair enumerando os numerosos sageuk para vocês assistirem, mas além dos que citei acima, deixarei alguns outros títulos para quem se interessar: Faith, Gu Family Book, Iljiimae, Maids dentre outros.

E se você se interessou pelos dramas épicos, tem o site do Dramas Épicos voltado para esse tipo de conteúdo e muitos desses dramas/doramas podem ser encontrados no Viki ou no DramaFever. Super recomendo que vejam Empress Ki, estou surtando a cada episódio. E até a próxima, amores... Ja ne.

domingo, 11 de outubro de 2015

Vivid Cherry (Mangá)

Então, como eu havia prometido, estou aqui para manter minha promessa: postar ao menos todo fim de semana aqui no blog. E como novidade de hoje, eu trago o mangá Vivid Cherry. Para quem não conhece muitas obras da Ayase Umi, tá na hora de dar uma chance... esse mangá é lindo e apesar de ser um shoujo escolar ele consegue ser diferente de todos que já li...

Título: ビビッドチェリー/ Vivid Cherry
Mangaká: Ayase Umi
Gênero: Romance, School Life, Shoujo, Slice of Life
Outros Títulos: Hal (2013)
Publicação: Mangá - 1 volume (2013)

Vivid Cherry, da mangaká Ayase Umi (2013)

Sinopse: Hanamura Taka é uma adolescente extremamente animada e inteligente. Para ajudar sua irmã que ficou grávida e foi abandonada pelo namorado, ela resolve procurar emprego para dividir os gastos em casa. Nesse ínterim, e vendo o sofrimento da irmã e que o amor é algo ruim, ela conhece Sakura Nagami, e descobre coisas que nunca tinha experimentado antes. Será mesmo que o amor é tão ruim assim?

Consolando a melhor amiga.

Para quem não curte muito shoujo escolar e acha que todos são a mesma coisa (na maioria das vezes, é sempre a mesma fórmula), garanto que Vivid Cherry é diferente. Eu falo isso, porque também não curto muito os clichês de shoujo escolar (mas há exceções: eu adoro Hiyokoi). Enfim, por alguma razão, aquele shoujo escolar que parece mais do mesmo, te pega de jeito e você se surpreende com o fato de uma história simples ser tão envolvente e incrível. Não estou exagerando e vou dizer por que Vivid Cherry é um shoujo escolar diferente de tantos que a gente já leu na vida.



Taka-chan é uma menina alegre, despreocupada, que vê sua irmã e melhor amiga passarem por situações semelhantes. Ambas são abandonadas por seus namorados. E para Taka, como sua irmã disse uma vez, os homens não prestam. Taka leva isso em consideração, mas não tem uma convicção firme sobre isso, até porque ela nunca se apaixonou antes na vida. Para ajudar sua irmã com as despesas do bebê, ela resolve trabalhar depois da escola. E ela consegue um emprego na mesma loja onde Sakura-kun trabalha.



De início, Sakura deixa Taka bastante intrigada, porque ele odeia que mulheres se aproximem dele, mas ele está apaixonado por uma garota, embora tenha aversão ao toque de mulheres. Isso soa engraçado e Taka não entende porque apenas ela o toca e nada acontece. Afinal, ela também não é uma garota?



Uma das coisas que achei muito legal na história toda, além da própria história, claro, é o fato de a Taka não ser uma personagem chorona, frágil, medrosa e que muda de atitude depois que se apaixona, como muitas heroínas por aí... Taka continua sendo a mesma menina impetuosa de sempre. Quando ela sente ou começa a suspeitar que está apaixonada, ela testa. Gente, ela faz testes para verificar se de fato se sentir nervosa é só com o Sakura ou com todo mundo... Adivinhem o que ela descobre... só lendo para saber!!



A história é super fofa, apesar de curta, mas vale a pena. Vemos uma personagem forte, determinada, humilde, honesta, mas não boba nem ingênua. Taka é inteligente, segura de si mesma, cética com algumas coisas, mas tem um coração enorme. O Sakura é um personagem super engraçado, sobretudo, suas caras e bocas quando está envergonhado, quando vê uma mulher muito bonita querendo atacá-lo... Os dois meio que se tornam amigos... e é uma relação bem gostosa de se acompanhar. Não deixem de ler essa história que aparentemente só parece despretensiosa... Super recomendo!! E espero que gostem da sugestão, até a próxima... Ja ne!! Kissu...


Mangá em português:
Scans: My Otaku Way; Shoujo Lovers
Ler online: Toshi wa Yume

Entenda porque os links foram removidos

sábado, 3 de outubro de 2015

She's the One (Pinoy)

Assisti a esse filme há uns dias atrás, mas devido a minha vida super corrida, as postagens aqui no blog atrasaram um pouco. Na verdade, atrasaram bastante... mas enfim... aos leitores assíduos, gomen ne pela ausência, mas acredito que por enquanto será difícil postar regularmente como antes... mas me esforçarei para que todo fim de semana tenha atualizações por aqui e a sugestão de hoje é um pinoy (filme filipino), espero que vocês gostem...

Título: She's the One
Direção: Mae Cruz-Alviar
Roteiro: Vanessa R. Valdez, Roumella Niña L. Monge, Charlene Sawit-Esguerra
Gênero: Comédia, Drama, Romance
Publicação: F-Movie (2013)
Nota♥♥♥

She's the One, filme filipino (2013)

Sinopse: Cat (Bea Alonzo) e Wacky/Joaquim (Dingdong Dantes) são melhores amigos há 10 anos. Ao longo dessa amizade, ambos passaram por alguns mal entendidos que os impediram de avançar num relacionamento sério. Agora, quando tudo parece continuar para sempre do mesmo jeito, um episódio super inusitado fará com que o antigo amor saia do armário.

Cat é órfã e mora com seus avós e seus irmãos pequenos. É ela quem sustenta a todos enquanto toca a frente da lavanderia da família, o único negócio que herdou dos pais após a morte deles. Tendo que assumir grandes responsabilidades desde cedo, Cat toma conta de todos e inclusive é ela quem sempre liga pra Wacky para acordá-lo e fazê-lo chegar cedo no trabalho. 



Wacky é o típico cara namorador. Sua vida é de pura despreocupação e ele nunca sequer soube o que era de fato ter responsabilidade por algo. Quem o acorda todos os dias para que ele vá trabalhar sem se atrasar é Cat e também é ela quem lava suas roupas. Aparentemente, uma relação de exploração, mas Cat faz isso como se cuidasse de um namorado com afinco, embora ele não pense dessa forma.

O filme fala de amizade e de amor. A todo momento vemos Cat e Wacky junto dos amigos comemorando aniversários e momentos felizes de ambos. E são nesses encontros que dois desentendimentos importantes mudam toda a trama da história. Há 10 anos atrás, após encher a cara, Wacky se declara para Cat e a beija. Mas achando que ela não gostara de sua atitude, finge nada se lembrar no dia seguinte. Ofendida com isso, Cat fica com raiva do amigo e a partir desse mal entendido, os dois nunca mais tocaram no assunto.



O segundo mal entendido acontece depois que David (Enrique Gil) posta um vídeo pedindo ajuda para encontrar "a garota da chuva". A garota da chuva, na verdade, é Cat. Mas ninguém, a princípio, consegue reconhecê-la. Com a baixa audiência do programa de TV que Wacky apresenta, ele resolve usar a história de David para aumentar a audiência do programa. E quando ele descobre que "a garota da chuva" é Cat, começa a insistir para que ela aceite sair com o rapaz. Depois do segundo mal entendido, Cat resolve se encontrar com David e a sirene do ciúme começa a disparar dentro de Wacky.

Eu vi esse filme como algo circular. Cat e Wacky são melhores amigos que se apaixonam um pelo outro, mas por causa de uma troca errada de informações resolvem nunca mais falar sobre isso com a desculpa de não estragar a amizade depois. Mas ambos não conseguem lidar muito bem quando um dos dois começa a namorar. E é o que acontece com Cat e David. O rapaz, oito anos mais novo que Cat consegue conquistar o coração da moça e ambos começam a namorar. E aí é o momento em que eu comecei a ter pena do Wacky e da Gillian (Liza Soberano).



A Gillian é a versão mais nova da Cat há 10 anos atrás. A moça é apaixonada pelo melhor amigo, David, mas este só tem olhos para a Cat e, apesar de eu entender o ciúmes que ele tem do Wacky, tem alguns momentos que ele abusa do direito de ser idiota. Gente, se o seu namorado exigir que você deixe de ver e de falar com aquele seu amigo de 10 anos de amizade, chute a bunda dele! Ninguém tem esse direito, muito menos um namorado que não é o seu dono! Detestei essa atitude do David e mais ainda a da Cat de engolir isso.

Uma insatisfação minha ao ver esse filme foi essa. A Cat é uma mulher madura, diferente das protagonistas dos filmes filipinos a que assisti. Ela já tem 28 anos, cuida da família toda, dos avós já idosos, dos três irmãos pequenos e inclusive uma de suas irmãs tem Síndrome de Down, sem mencionar que ela dirige uma empresa sozinha. A mulher sabe trocar o pneu de um carro, mas aceita calada os mandos e desmandos de um menino mimado?



Tirando esse episódio que me fez ter muita raiva, a história é muito boa. Adorei os amigos da Cat e do Wacky... O Pao (Marc Solis) é aquele amigo linguarudo que fala mais do que devia e faz nascer a discórdia entre os demais... mas quem não tem um amigo assim e mesmo sofrendo com a língua solta dele, não consegue deixar de gostar dele? Pois é... eu sei como é isso...

Se você procura algo diferente, divertido e muito bem amarrado, sugiro que assista a esse filme ainda hoje! (risos). She's the One é um dos poucos filmes filipinos que vi e que me conquistaram profundamente... Cat e Wacky têm uma química incrível e, claro, por ser um filme com atores mais velhos, tem muitas cenas de beijo incríveis... Uma pena não conseguir achar nenhuma pra postar aqui pra vocês, mas se achar alguma imagem mais legal, irei atualizando aqui nessa postagem... No mais, meus amores... espero que tenham gostado da resenha e corram pra baixar esse filme maravilhoso... Super recomendo!! Esse filme é muito amor... 



F-Movie legendando em português:
Fansub: Mahal Dramas Fansub, antigo SVED

Entenda porque os links foram removidos
 

AniMangá House Template by Ipietoon Cute Blog Design