quinta-feira, 20 de julho de 2017

Hibi Chouchou (Mangá)

Se você é fã de shoujo escolar, talvez irá gostar desse mangá. Embora mantenha alguns dos tão famigerados clichês de shoujo escolar, podemos observar algumas coisas inovadoras nessa narrativa. Além de a história trazer uma certa leveza ao abordar o romance entre os personagens principais, também apresenta um traço muito bonito, cenários bem detalhados e personagens atraentes, embora não se aprofunde muito neles.

Mangá: 日々蝶々/ Hibi Chouchou 
Mangaká: Morishita Suu
Gênero: Bishoujo, Comédia, Romance, School Life, Shoujo, Slice of Life
Publicação: Mangá - 12 volumes (2012)

Hibi Chouchou, da mangaká Morishita Suu (2012-2015)

Sinopse: Shibazeki Suiren sempre foi uma garota muito bonita. Por causa da sua beleza, nunca teve sossego, sendo assediada e importunada durante toda a sua vida. Decidida a cursar o ensino médio numa escola mista, Suiren conhece o introvertido Kawasumi Kouha, que diferente dos demais garotos da escola, nunca a assediou. Uma garota tímida e um rapaz com dificuldades de falar com garotas têm alguma chance de darem certo?



'Uma leve e macia história de amor' definiria muito bem todo o enredo de Hibi Chouchou. Com belos traços e uma narrativa leve e delicada , vamos conhecendo Suiren e Kawasumi. Dois jovens que têm em comum o "medo" de falar com o sexo oposto. É explicado porque Suiren tem medo de rapazes, por ser muito bonita, sempre foi assediada por eles em qualquer lugar que estivesse, necessitando sempre da ajuda de terceiros para poder lidar com todo esse assédio, no caso, de sua melhor amiga Shimizu Aya.




Sendo assim, Suiren "arrasta" Aya, sua amiga de infância, para todos os lugares. Certamente, Suiren não faz por mal e ela tem consciência de que não quer ser a Takane no Hana que todos chamam. Takane no Hana significa flor no pico mais alto, ou seja, inalcançável. Vemos então que Suiren começa a ser ilhada pelos garotos da escola, que passam a tratá-la como a Takane no Hana de todos. Nem com toda a sua beleza, Suiren poderia ser feliz, já que desde o início ela é considerada "proibida" para todos. No entanto, Suiren deseja ser uma borboleta, ou seja, uma chouchou, daí o título do mangá, que a grosso modo significaria o dia a dia da borboleta. Ou seja, seria uma história para mostrar como a Takane no Hana se transforma numa borboleta.




Como todo shoujo escolar, vale salientar que Hibi Chouchou não foge de alguns estereótipos ou clichês. Triângulo amoroso que, na minha humilde opinião, poderia ser bem melhor trabalhado, a imagem da "rival" que no fundo no fundo nem é tão rival assim, a protagonista precisar ser protegida o tempo todo dentre outros. Para um romance leve, sem pretensões, Hibi Chouchou é um mangá extremamente fofo e divertido. Eu li e, particularmente, gostei muito. E por ter gostado tanto, fiquei triste por alguns personagens não terem um final tão digno como mereciam, como o Atohira-senpai e a Shinkawa Koharu.




Atohira-senpai é amigo do irmão mais velho de Kawasumi, mas também é a pessoa que Kawasumi mais admira e deseja ser como ele. Mas, por alguma razão, Atohira se apaixona por Suiren, mesmo que nunca seja retribuído. O mesmo acontece com Koharu, que se interessa por Kawasumi, mas este a rejeita várias vezes. Mesmo dando o melhor de si, Koharu sempre termina num relacionamento unilateral, até conhecer Atohira-senpai. O final dos dois me deixou bastante chateada, ambos eram terceiranistas e iam para a faculdade, sei que perderiam contato, mas seria interessante ver um desdobramento maior desses dois como um possível casal.




Outro ponto que me incomodou foi o namoro de Takaya Ryousuke (amigo de Kawasumi) e Ozaki Mina (que caiu de paraquedas na história). Quem acompanhar a história desde o início vai perceber o clima entre Aya e Ryousuke, o que poderia sim ser mais desenvolvido e infelizmente não foi. Mas nem de pontos negativos é feita essa história. Mesmo necessitando ser protegida o tempo todo, Suiren vai contra tudo o que se espera dela. Espera-se a visão de uma princesa presa numa torre, que é justamente o que tentam fazer com ela, mas Suiren se insubordina e, à sua maneira, vai aos poucos avançando, evoluindo. Ela é honesta, sincera e cativante, o que me lembrou muito a Sawako. Assim que entra na escola, Suiren faz amizade com Kudou Yuri e junto com Aya formam um trio que mais tarde se torna um quarteto, quando elas ficam amigas de Sotomura Meguna.




Se você for daqueles que esperam várias reviravoltas, pode tirar o cavalinho da chuva. Hibi Chouchou se encaixa naquelas histórias tranquilas e suaves. As coisas acontecem nas entrelinhas e é tudo muito contemplativo e sem muita conversa ou enrolação. É um romance super fofo, pois Kawasumi e Suiren combinam muito, mesmo tendo gostos bem diferentes. A história tem uma pegada realista, mesmo que esse não seja o carro-chefe da história, mas fica subentendido que com o fim do ensino médio, é normal que cada um vá para um lado. No mais, se você gosta de Kimi ni Todoke, certamente vai adorar Hibi Chouchou. Recomendo de coração esse mangá. Muito lindo, muito fofo!



Mangá em português:
Scan: Kokoro Nin-Nin
Ler online: Union Mangás

0 comentários:

Postar um comentário

Yooooo, Minnaaaa.... arigatou pela leitura... Comentem caso vocês tenham gostado dessa postagem... Caso postem comentários que não tenham nada a ver com o conteúdo do blog ou comentários ofensivos, os mesmos serão excluídos. Kissu...

 

AniMangá House Template by Ipietoon Cute Blog Design