terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Watanabe Masako (Mangaká)

Yoo, minna!! Como vocês estão? Espero que bem... Ando com várias provas para estudar e vontade zero para fazer isso, então, como sou ótima em procrastinar, aqui estou eu trazendo para vocês um pouco mais sobre a mangaká Watanabe Masako, que completou 66 anos de carreira no final de 2018. Gente, 66 anos de carreira é muita coisa e é claro que ela merecia uma postagem aqui no blog em homenagem.

Watanabe Masako (わたなべまさこ) nasceu em 16 de maio de 1929, na cidade de Tóquio. Ela começou sua carreira profissional como ilustradora de livros em 1949, para ajudar seu marido, que na época era apenas um estudante. Entretanto, após ler os mangás de Osamu Tezuka, Masako ficou encantada com as histórias e decidiu que se tornaria mangaká.

Em 1952, após dar à luz ao seu primeiro filho, Masako visitou várias editoras mostrando seu trabalho, mas nenhuma delas lhe dava emprego, até que ela conheceu a Wakagi-shobou e conseguiu um emprego lá. Nesse mesmo ano, ela estreou sua carreira como mangaká, publicando Namida no Sanbika, além do tankoubon chamado Akahou, no qual pôde publicar sua primeira história, Suama-chan.



Na década de 1960, Masako escreveu diversas histórias sobre mãe e filha, irmãs gêmeas e histórias de terror. Já na década seguinte, ela começou a escrever mangás sobre mulheres, inserindo-se de vez no demográfico josei. Em pouco tempo, Masako veio a tornar-se a artista de mangá feminina mais popular do seu tempo.



Em 1971, Masaku recebeu o 16º Shogakukan Manga Award pela sua obra, Glass no Shiro; em 2002, ganhou o Japan Cartoonist Award; o Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia; e a 4ª Classe, Ordem do Sol Nascente em 2006. Atualmente, Masako trabalha/ou trabalhou como professora do Departamento de Arte da Universidade de Criação, Arte, Música e Serviço Social de Tóquio. Além disso, Masako realizou trabalhos de figurino, como para o filme de drama criminal The Black Lizard (Kurotakage, de 1968).

Obras da autora:

  • Yamabiko Shoujo (1957)
  • Shiawase no Kane (1958)
  • Hakuba no Shoujo (1959)
  • Futago no Princess (1960)
  • Okaasama (1960)
  • Love Love Million!! (1961)
  • Okaa-sama (1961)
  • Akiko (1963)
  • Camellia Kan (1963)
  • Oujo Minako (1963)
  • Sakurako Sumireko (1963)
  • Barairo no Shinju (1964)
  • Itoko Maria (1964)
  • Hana no Yakata (1965)
  • I Love Alice (1965)
  • Shoukoujo (1965)
  • Aoi Kitsune Honoo (1966)
  • Hadashi no Princess (1966)
  • Heidi (1966)
  • Nemunoki no Komoriuta (1966)
  • Ca c'est Paris (1967)
  • Tenshi to Banka (1967)
  • Aoi Sora Shirobato wa Tobu! (1968)
  • Bojou (1968)
  • Chou wa Koko ni wa Sumenai! (1968)
  • Kono Ai Senka o Koete (1968)
  • Wasure na Kusa (1968)
  • Chiisana Hana (1969)
  • Glass no Shiro (1969)
  • Honoo no Camellia (1969)
  • Musume yo, Chichi no Te ni! (1969)
  • Tada Ai Yue ni (1969)
  • Aoki Danau (1970)
  • Mrs. Elaine no Yurikago (1970)
  • Burari Burabura Monogatari (1971)
  • Mona Lisa no Heya (1971)
  • Uo no Kusaru Ie (1971)
  • Ai no Hito Koto (1972)
  • Kamiyu no Bishou (1972)
  • Chiisana Onegai (1973)
  • Futagoza Umare (1973)
  • Hana no You na Lilibet (1973)
  • Oumagatoki (1973)
  • Sei Rosalind (1973)
  • Shiryou Paulet no Koi (1973)
  • Suiyoubi no Mori (1973)
  • Kaiki Roman Kessakushuu (1974)
  • Kurotenshi Shinsera (1974)
  • Bara no Naka no Lisa (1975)
  • Suishou no Uma (1975)
  • Vanessa no Sekai (1975)
  • Ayakashi no Densetsu (1976)
  • Chanel No. 5 (1976)
  • Lilium (1976)
  • Ribesu Tsuaiben - 22 Seki no Ko (1976)
  • Ame no Okitegami (1977)
  • Chandelier (1977)
  • Hyakutou - Завтра no Shishitachi (1977)
  • Puruton no Musukotachi (1977)
  • Kami-sama, Naze Ai ni mo Kokkyou ga Aru no! (1978)
  • Reijou Poporakku no Kanashimi (1978)
  • Renai Fuudoki (1978)
  • Watashi no Kurogami o Kire (1978)
  • Gekkou Gakuen 1-nen B-gumi (1979)
  • Hanayome wa 4-gatsu ni (1979)
  • Itoko Jezebel (1979)
  • Akujo (1980)
  • Bishounen - Suki Nishi Ai no Hibi (1980)
  • Hototogisu (1980)
  • Janomegasa no Onna (1980)
  • Kaoru no Saigo no Kao (1980)
  • Koi Tsuzuri (1980)
  • Kusakagerou (1980)
  • Shinyuu (1980)
  • Shiryoukon (1980)
  • Koi no Ren (1981)
  • Yume no Ki (1981)
  • Nagai Tegami (1982)
  • Love Love Senya Ichiya Monogatari (1984)
  • Fujiwara Kusuko (1985)
  • Hitori Matsuri (1985)
  • Shinshaku Shinkei Kasanegafuchi (1985)
  • Komazukai (1986)
  • Yuurei (1986)
  • Kaidan Kumo no Kubi (1987)
  • Korin no Tsuki (1987)
  • Nenne... Shina (1987)
  • Onikko (1987)
  • Daisuke Mugenshou (1988)
  • Doku no Onna (1988)
  • Hi no Utage (1988)
  • Jinzai Hakan Shain Miki (1988)
  • Kaidan Urami Hoozuki (1988)
  • Shiseikatsu (1988)
  • Kasuganotsubone (1989)
  • Maboroshi no Natsu (1990)
  • Maboroshi no Natsu - Botan Tourou yori (1990)
  • Watanabe Masako Kufu Gekijou (1990)
  • Kouyahijiri (1991)
  • Renren no Ki (1991)
  • Oshidori Bunji Torimonokae (1992)
  • Ana no Soko (1993)
  • Hyakki Yakou (1993)
  • Kinpeibai (1993)
  • Tsubakihime (1996)
  • Ema no Omokage (1998)
  • Ayakashi no Ki (1999)
  • Kassou Rotou (1999)
  • Daisan no Onna (2000)
  • Kyoufu no Kenkyuu (2000)
  • Sutenai de (2000)
  • Raion no Shiro (2001)
  • Akujo Monogatari - Mamushigusa (2008)
  • Konya Dake Anata to (2010)

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Love me, if You Dare (C-Drama)

Yoo, minna!! Como vocês estão? Eu dei uma sumida, infelizmente, as coisas têm sido mais difíceis, quanto mais a gente envelhece, menos tempo nós temos para usufruir daquilo que gostamos. Mas, apesar das dificuldades, resolvi tentar postar sobre esse dorama que eu assisti no ano passado. Tentarei postar sempre que tiver alguma brechinha, conciliar estudos, trabalho e vida social não tem sido tão simples nesses últimos meses, mas vamos lá...

Título: 他来了,请闭眼/ Ta Lai Le Qing Bi Yan/ Love me, if You Dare (Se Tiver Coragem, me Ame)
Direção: Zhang Kai Zhou
Roteiro: Hai Yan
Gênero: Romance, Suspense, Thriller
Publicação: C-Drama - 24 episódios (Dragon TV| Sohu | 2015-2016)
Nota♥♥♥♥


Love me, if You Dare, drama chinês (2015-2016)

Sinopse: Ficar dentro da cabeça de um criminoso violento não é fácil. Mas Bo Jin Yan/ Simon Bo (Wallace Huo), um brilhante psicólogo criminal, tem a habilidade de entrar nas mentes dos criminosos mais misteriosos e violentos. Ele era um professor na Universidade de Maryland (EUA) e agora na china, ele trabalha como analista e consultor do departamento de polícia, nos casos mais violentos e difíceis. Com a ajuda da sua jovem assistente, Jian Yao/ Jenny Jian (Sandra Ma), Simon investiga os pensamentos e intenções de mentes criminosas. Sendo filha de um investigador de polícia e com um profundo senso de justiça, pode Jenny ajudar Simon a se abrir emocionalmente? Como eles irão trabalhar juntos para solucionar os crimes? [Retirado do Viki].



Logo de cara, somos apresentados a personagens totalmente únicos. Bo Jin Yan guarda um passado terrível, enquanto mantém sua rotina como psicólogo, tecnicamente, um especialista de mentes criminosas. Enquanto isso, Jian Yao, apesar de não ter experiência nenhuma nessa área, surge como uma jovem bastante promissora, muito perspicaz e inteligente. É diante desse quadro que se fundamenta a narrativa de Love me, if You dare. Traduzindo livremente, o título seria algo como Ame-me, se tiver coragem, o que fica bastante claro à medida que vamos acompanhando os episódios.





Por ter segredos terríveis sobre seu passado, Simon vive sempre evitando se relacionar com outras pessoas. Embora viva em isolamento espontâneo, ele tem como amigo o seu  mais fiel escudeiro, Fu Ziyu (Yin Zheng), graduado em medicina e extremamente eficiente na criação de softwares e codificações, ou seja, o cara é um grande hacker, ajudando Simon em tudo o que ele precisa. Além disso, Fu Ziyu é o único que sabe de fato o que aconteceu com Simon quando ele esteve preso como refém de um serial killer, quando este ainda vivia em Maryland (EUA).





Uma parte do dorama se passa na China e a outra nos Estados Unidos, onde Simon ajuda nas investigações do FBI. Sua ida aos EUA é motivada pelo sequestro de Li Xunran (Wang Kai), primo de Jian Yao, que acaba sendo vítima do mesmo maníaco que sequestrou Simon. Depois de vários ferimentos, Xunran é levado para ser tratado nos EUA, entretanto, essa ida iria representar grandes problemas para Simon e Jian Yao, que com o passar do tempo, acaba sendo raptada por Xie Han (Zhang Lu Yi), o psicopata por trás de todos os crimes que Simon está investigando.





O drama passa por várias reviravoltas e thrillers de tirar o fôlego. A trama é extremamente bem elaborada e conta com atuações maravilhosas. Além disso, se você gosta de suspense, esse dorama é imprescindível. Todas as peças se encaixam, não restando nenhuma ponta solta. O suspense toma conta de quase todo o drama, enquanto o romance se desenvolve sem afetar de modo exagerado a narrativa. O casal principal tem uma química incrível e entregam cenas românticas bastante convincentes. De fato, é um drama surpreendente que vale super a pena ser conferido. Fica a recomendação. Espero que vocês gostem e não esqueçam de comentar o que acharam. Até a próxima!!



C-Drama legendado em português:
Banzai Dramas; Lakorns Brasil; Subarashiis Fansub (download - necessita cadastro)
Viki (ver online)

terça-feira, 25 de dezembro de 2018

While You Were Sleeping (K-Drama)

Confesso que no início me deu preguiça saber que o dorama tinha 32 episódios, mas só depois eu entendi que na Coreia eram exibidos dois episódios de 22 minutos por dia. Ainda bem que não me deixei levar por causa disso, se não eu teria perdido uma das melhores histórias de doramas coreanos. Para quem ainda não assistiu, força na peruca, e comece a maratonar!! Esse dorama é muito bom e vale super a pena conferir.

Título: 당신이 잠든 사이에/ Dangshini Jamdeun Saie/ While You Were Sleeping (Enquanto Você Dormia)
Direção: Oh Choong Hwan; Park Soo Jin
Roteiro: Park Hye Ryun
Gênero: Drama, Ficção Científica, Romance
Publicação: K-Drama - 16 episódios (SBS | 2017)
Nota♥♥♥♥♥

While You Were Sleeping, drama coreano (2017)

Sinopse: Nam Hong Joo (Bae Suzy) é uma jornalista desempregada que mora com sua mãe. Embora pareça que ela goste de ser desempregada, Hong Joo sofre bastante por isso. Enquanto ajuda a mãe no restaurante, ela passa seus dias admirando e tietando seu namorado, o advogado Lee Yoo Beom (Lee Sang Yeob), mas tudo isso muda quando ela conhece o promotor, Jung Jae Chan (Lee Jong Suk). Pensando ser apenas a única pessoa que tem sonhos estranhos, Hong Joo descobre que Jae Chan começa a ter os mesmos sonhos estranhos com ela. E as coisas começam a ficar ainda mais complicadas quando ao salvar, o policial Han Woo Tak (Jung Hae In) este também passa a ter os mesmos sonhos estranhos. Será que eles são os únicos com esse dom? E por que eles têm sonhos sobre o futuro de cada um?






Não quero contar muito da história para não estragar os vários plot twist que a trama tem. Logo de cara, somos apresentados ao estranho dom que Hong Joo tem, que é sonhar com o futuro das pessoas, que mais cedo ou mais tarde, sempre acontece. Muitas vezes, esse sonho está relacionado à morte ou a alguma tragédia. E sendo a única pessoa a carregar esse fardo, ela começa a desistir de tentar intervir no futuro, embora muitas vezes sequer tenha visto a pessoa antes de ter o sonho.




Mas tudo isso muda quando ela descobre não ser a única a ter esse tipo de sonho, mas tudo isso acontece depois de ela salvar Jae Chan de um acidente fatal. Essa intervenção faz com que o promotor inexperiente passe a ter sonhos premonitórios com Hong Joo e mesmo sem entender por que isto está acontecendo, ele acaba tentando salvá-la e acaba interferindo na vida de outra pessoa, a do policial Woo Tak. E como todo boa trama, tudo isso acontece por uma razão. Jae Chan e Hong Joo estão ligados a um acontecimento do passado e sequer imaginam que uma terceira pessoa também está ligada a eles por causa desse evento. 





Hong Joo não só tem sonhos com outras pessoas, como também consigo mesma e é por causa de um sonho que ela abre mão de ser repórter. Quando Jae Chan intervém salvando a sua vida, isso lhe enche de esperanças de que é possível mudar o futuro, o que faz com que ela volte ao trabalho. O interessante é que a personagem da Suzy é super independente e perspicaz, desenvolvendo um método para que Jae Chan possa salvá-la a tempo. O mesmo vale para ele. Que apesar de meio lesado, se mostra um promotor teimoso e eficiente no seu ofício, embora seja o mais lento em dar cabo de todos os processos - risos.





Os demais personagens têm o seu destaque, não sendo esquecidos em virtude do desenvolvimento do casal principal. Alguns dilemas que vão surgindo ao longo dos episódios vão abrindo espaço para que os colegas de trabalho de Jae Chan tenham suas personalidades mais desenvolvidas bem como os personagens ligados à vida de Hong Joo. Na minha humilde opinião, achei esse drama bastante completo e com poucas falhas. A Suzy e o Jong Suk formaram um casal que tinha química e isso funcionou super bem. A personagem da Suzy não era a típica protagonista nem trepa nem sai de cima. Não rolou nenhum triângulo amoroso forçado. Os sonhos envolvendo cada personagem faziam sentido e contribuíram significativamente para o fechamento do drama. E depois de tudo isso, eu só tenho a dizer que quem não viu ainda, tá perdendo um super drama. Até a próxima, kissu...




K-Drama legendado em português:
Fighting Fansub (download/ ver online - completo)
Kingdom Fansub (download - completo)
Subarashiis Fansub (download - completo)
Viki (ver online - completo)

sábado, 1 de dezembro de 2018

Your House Helper (K-Drama)

Quando me interessei por esse dorama, esperava uma história leve e divertida. E de fato, Your House Helper, ou simplesmente Seu Ajudante da Casa, é um drama divertido, e embora despretensioso com seus 30 minutos por episódio, transita por temas delicados, porém sem torná-los elementos principais de sua narrativa. O drama é baseado no webtoon de mesmo nome, do autor Seung Jung Yeon.

Título: 당신의 하우스헬퍼/ Dangshinui Hawooseuhelpeo/ Your House Helper/ Seu Ajudante da Casa
Direção: Jeon Woo-Sung
Roteiro: Kim Ji-Sun
Gênero: Comédia, Romance
Publicação: K-Drama - 32 episódios (KBS2 | 2018)
Nota♥♥♥♥

Your House Helper, drama coreano (2018)

Sinopse: O drama conta a história da jovem Im Da Young (Bona), uma estagiária de uma empresa de publicidade que tenta manter seu emprego na esperança de quitar as dívidas deixadas pelo seu pai, após a sua morte prematura. Além de se desdobrar em mil, fazendo diversas coisas ao mesmo tempo no trabalho, Da Young precisa encontrar tempo e coragem para arrumar a casa. Mesmo sendo resistente à ideia, ela acaba aceitando a ajuda de um profissional de limpeza, Kim Ji Woon (Ha Seok Jin), que após arrumar a casa da nossa protagonista acaba ajudando significativamente para que ela alugue os quartos para duas antigas colegas de escola, Yoon Sang Ah (Go Won Hee) e Han So Mi (Seo Eun Ah). Entretanto, três garotas numa casa não conseguem manter a faxina em dia, o que faz com que Ji Woon continue colaborando com a limpeza, mas será que a presença de um rapaz charmoso é o suficiente para resolver os problemas de Da Young?



Embora possa assustar muita gente o fato de o dorama ter 32 episódios, vale salientar que cada episódio tem em média de 26 a 30 minutos de duração. Além disso, mesmo que o foco do drama seja o cotidiano de Im Da Young, a história é cativante e você fica esperando saber o que vai acontecer e o que aconteceu com o Kim Ji Woon no passado e com a Han So Mi. O foco do dorama não é falar sobre temas polêmicos, mas já podemos perceber que há uma certa tendência de os dramas coreanos mais atuais tentarem trazer personagens femininas mais fortes, reforçar a importância da amizade entre mulheres e tratar, mesmo que de modo sutil, sobre traumas difíceis de lidar.




De modo bem delicado, o drama aborda suicídio e traumas vividos na adolescência. Além disso, o drama sabe dosar momentos de tensão com momentos de alívio cômico. Percebe-se, logo no início, que apesar de terem sido melhores amigas no ensino médio, Da Young, Sang Ah e So Mi têm um assunto pendente para resolver. O que vai ser condição sine qua non para que elas tenham uma boa convivência ou não. A amiga em comum que surge como uma ponte de ligação entre as três é a Kang Hye Joo (Jun Soo Jin), que devido as suas intervenções vai contribuir significativamente para que a antiga amizade se restabeleça.



Mesmo que seja um ponto clichê o fato de o mocinho ter um passado sombrio etc e tal, vale ressaltar que o passado de Ji Woon é extremamente importante para que possamos acompanhar a sua evolução dentro da narrativa, bem como seu interesse amoroso pela Da Young. As mudanças entre os personagens não são bruscas e dão a sensação de gradação esperada numa convivência como a dos personagens. De certo modo, os personagens principais estão o tempo todo apoiando uns aos outros, também não há necessidade de um vilão, visto que a história consegue evoluir apesar de abordar assuntos do dia a dia.




Outros personagens que merecem ser mencionados são: o Park Ga Ram (Yeon Jun-Suk) que vai ajudar So Mi a lidar com seu trauma de juventude, fazendo ela ver que é possível dar a volta por cima. Além dele, temos o dono do Café Go, o ex-gângster, Go Tae-Soo (Jo Hee-Bong), que está sempre preocupado com Ji Won. Outros dois personagens interessantes são a gerente An Jin Hong (Lee Min Young), que está sempre ajudando Da Young de alguma forma e o advogado, Kwon Jin Kook (Lee Ji Hoon), que por ser tão tímido, passa vários perrengues para conquistar o coração de Sang Ah. De modo geral, todos os personagens têm algum determinado espaço na narrativa e você acaba conhecendo um pouco sobre eles. No mais, é um dorama super caseiro e interessante, vale a pena conferir! Até a próxima, minna!! Kissu...


K-Drama legendado em português:
Kingdom Fansub (download - completo - necessita cadastro)
Viki (ver online - completo)

terça-feira, 13 de novembro de 2018

A Moment in Time (Pinoy)

Fazia um tempinho que eu tinha visto esse filme, mas que por alguma razão do destino eu não tinha falado sobre ele ainda. Na verdade, eu tinha esquecido sobre ele, até que organizando algumas pastas no computador encontro algumas imagens desse filme. Pesquisando sobre, vi que tem pouca coisa falando sobre a história e o filme em si, então, resolvi trazer minha resenha e meu ponto de vista sobre esse pinoy que traz o casal protagonista da série Walang Haggan (2012). 

Título: A Moment in Time (Um momento no Tempo)
Direção: Emmanuel Quindo Palo
Roteiro: Rondel Lindayag, Rondel Nascimento & Mari Lamasan
Gênero: Comédia, Drama, Romance
Publicação: F-Movie (2013)
Nota♥♥♥

A Moment in Time, filme filipino (2013)

Sinopse: Patrick (Coco Martin) é um jovem artista independente que tenta ganhar a vida com empregos temporários, a fim de garantir os estudos de sua irmã mais nova, Mai-Mai (Ella Cruz). Jillian (Julia Montes) é uma tímida violinista de família rica e estudante de música. Duas pessoas totalmente diferentes, mas que acabam se apaixonando depois de um encontro no metrô. Mesmo depois de tanto esforço para conseguir encontrá-la, Patrick descobre sobre o passado sombrio de Jilian e acaba terminando tudo. Entretanto, quando descobre que pode perdê-la para sempre, Patrick viaja para Amsterdã para tentar consertar tudo. Será que ainda existe tempo para reviver esse amor?

Situando um pouco mais sobre a história e os personagens. Patrick trabalha como garçom e pintor desde que sua mãe, Miriam (Zsa Zsa Padilla) morreu. Por causa disso, ele tenta garantir o futuro da irmã mais nova, Mai-Mai. Entretanto, as condições financeiras nem sempre são favoráveis. E seu status social é bastante rechaçado pela família de Jilian, sobretudo, pela mãe dela, Karen (Cherie Gil).

É verdade que os dois se apaixonam e enfrentam diversos obstáculos para ficarem juntos. Mas depois de tanto esforço para encontrar a garota do metrô, Patrick não tem maturidade suficiente para aceitar o passado de Jillian. Vale ressaltar que eu achei super fofo o Patrick pintar várias imagens da Jillian e colar pela cidade na tentativa de encontrá-la, mas depois da cagada que ele faz, tive vários momentos em que eu queria bater na cara dele diversas vezes. Havia uma razão para a Jilian não querer se envolver em relacionamentos, mas ele foi atrás, ele insistiu em conquistá-la para depois largá-la sozinha e de coração partido.



Para superar a dor do fim do relacionamento, Jilian viaja para Amsterdã e tenta reconstruir sua vida amorosa e dar um pontapé inicial na sua carreira profissional. Na sua nova vida, Jilian acaba conhecendo outro rapaz, com quem se compromete para casar. Arrependido pelo que fez e sabendo da notícia do noivado de Jilian, Patrick resolve largar tudo e viajar para Amsterdã no intuito de pedir perdão e reconquistar o amor da sua vida.

O filme mostra um pouco, na minha humilde opinião, que nem todas as pessoas estão preparadas ou são maduras o suficiente para aceitar o passado do companheiro ou companheira. Levando-se em consideração que eu não aceitaria uma pessoa que já tivesse matado/estuprado/sequestrado alguém, acredito que todo mundo já teve algum relacionamento anterior e situações que o ajudaram a ser o que são. Achei a reação do Patrick extremamente exagerada. Depois de todo o esforço, depois de enfrentar a mãe de Jilian, o que ele faz com ela é no mínimo infantil, cruel e insensível.

Apesar de eu achar o Patrick um babaca da metade do filme para o final, ainda mais quando ele resolve que está arrependido e tenta reconquistar Jilian depois de ela já ter reconstruído sua vida sem ele, o filme é bastante bonito e recheado de imagens de tirar o fôlego. Vale ressaltar que o filme foi gravado em Amsterdã e em Paris. Na minha opinião e conhecendo a minha pessoa como eu conheço, eu não sei se daria uma segunda chance para o Patrick se eu fosse a Jilian, mas é difícil opinar nas coisas do coração. O filme foi legendando pela equipe do Mahal Dramas Fansub, então não deixem de agradecer às meninas que traduziram e revisaram. Até a próxima!! Beijos...


F-Movie legendado em português:
Fansub: Mahal Dramas (necessita cadastro - em breve)
 

AniMangá House Template by Ipietoon Cute Blog Design