quarta-feira, 18 de maio de 2016

B.O.D.Y.

Então, esse mangá nem tava na minha lista de leitura, mas acabei decidindo ler. Pode parecer engraçado, mas gosto de mangás com muitos volumes, quer dizer, tem dias que estou a fim de ler séries longas, porque dá a impressão de que estou profundamente envolvida com alguma coisa. Mas vamos lá, né? Esse mangá é bem divertido, apesar de que tive um pouco de raiva quase chegando no final, mas superei. Nada será mais decepcionante para mim do que o final de Hirunaka no Ryuusei (ainda não superei isso).

Título: ボディ/ B.O.D.Y.
Mangaká: Mimori Ao
Gênero: Comédia, Drama, Romance, School Life, Shoujo
Publicação: Mangá - 15 volumes (2004)

B.O.D.Y., da mangaká Mimori Ao (2004-2008)

Sinopse: Sakura Ryouko é uma garota desastrada e bastante ingênua. Ela é do tipo de pessoa que acredita em tudo o que vê. Sua meta é encontrar um namorado e seu interesse em particular é no introspectivo, Fuji Ryounosuke. O cara é bem estranho e tudo se torna ainda mais delicado quando ela se apaixona pelo rapaz reservado, mas toda essa imagem dele não passa de uma farsa. Então, quem é Fuji Ryounosuke afinal?

Antes de falar sobre a história em si, preciso dizer que fiquei muito satisfeita com o final. Foram 15 volumes, pelo menos 60 capítulos lidos e nenhuma decepção. Quer dizer, do volume 11 ao 13 rolou uma pegada super melodramática, mas no volume 14 tudo se ajeita, ainda bem. Agora vou falar do mangá. Não conhecia essa mangaká e resolvi ler essa história meio que do nada. Estava vendo a lista dos projetos concluídos do Mangás Space e esse me chamou a atenção, daí resolvi ler e que bom, não me arrependi. Fazia tempo que eu não lia um shoujo interessante.




A Ryouko não é uma personagem cansativa, ela é honesta, sincera, fala tudo o que tem vontade de falar e eu acho muito legal esse tipo de personagem. Ela não é forçada. Além disso, suas melhores amigas são amigas de verdade. A Miyake Asuka e a Moroboshi Yuki são amigas fiéis e estão sempre ali pro que der e vier. Vale salientar, que em um determinado momento da história, Ryouko e Asuka se desentendem por causa de Shirai Kousuke, que seduz Asuka, mas na verdade, era um cara escroto. Apesar do mal entendido, as duas amigas se reconciliam *spoiler* e Kousuke realmente se apaixona pela Asuka no final e, sinceramente, foi muito legal os dois ficarem juntos *fim do spoiler*.

Como são 15 volumes, a história tem diversas reviravoltas e muitos personagens também. Não quero falar aqui a verdadeira identidade do Fuji para não perder a graça, mas ele é um rapaz muito teimoso e solitário. Apesar de Shinobu ser seu único amigo, ele não se dá bem com as outras pessoas, o que no início faz ele parecer antissocial. Mas ele conhece a Sakura e tudo muda e a partir daí a história toma outro rumo.

Como falei antes, alguns personagens que surgem na história só apareceram pra fazer raiva, dois exemplos disso foram a professora Izumi e o Kurama-kun. Ambos surgem no mesmo momento e é por causa desses dois personagens que o melodrama dos volumes 11, 12 e 13 começa. Haja melodrama nesses três volumes. Confesso que eu quase tinha um surto, já estava com medo de ver algo à la Hirunaka no Ryuusei. Mas ainda bem que a forma como a autora desenrolou a treta do volume 13 foi super satisfatória.




Não quero falar muito dos personagens pra evitar o máximo de spoilers possíveis, mas vale ressaltar algumas coisas. Izumi foi professora particular do Fuji quando ele fazia a 8ª série. Ele realmente se apaixonou por ela, no entanto, ela foi muito escrota com ele. Por isso, ele a odeia. O Kurama-kun aparece do nada dizendo estar apaixonado pela Sakura. Ele até não quer forçar a barra, mas seu amigo Shuu acaba colocando minhocas na cabeça dele, sempre encorajando-o a se declarar. Mais tarde, quando as coisas entre Sakura e Fuji estão complicadas, Yuki tenta ajudar Shuu em seu plano de ver Kurama e Ryouko felizes, mas ainda bem que depois Yuki e Kurama resolvem dar um jeito bem mais interessante nisso. Uma personagem que me deu raiva, mas depois eu acabei gostando dela, foi a Kaede, prima do Fuji, Ela tem uma pequena participação no mangá, mas apesar da merda que ela faz, ela tenta reparar seu erro e sai de cena como uma boa moça. Ufa, acho que de vilã megera a gente já tá cansada, né? - risos.

A história é bem divertida. No começo, tem muita comédia, sobretudo, quando Sakura descobre a verdadeira identidade do Fuji. E mais, cada confusão em que eles se metem por causa disso, é outra coisa à parte. Gostei muito desse mangá. Ele amadurece junto com os personagens. A Sakura se torna mais adulta e o Fuji começa a pensar de fato no seu futuro e tenta dar um rumo a sua vida. Gente, realmente eu sou suspeita para falar. Essa história é muito boa. Apesar de alguns clichês, super recomendo. Não só pelo enredo, mas também pela originalidade e também porque eu adoro mangás com estilo retrô. No mais, é isso, minna... super recomendo e espero que vocês também gostem dessa história. Até a próxima, kissu...


Mangá em português:
Scan: Mangás Space
Ler online: Mangás Space

2 comentários:

Yooooo, Minnaaaa.... arigatou pela leitura... Comentem caso vocês tenham gostado dessa postagem... Caso postem comentários que não tenham nada a ver com o conteúdo do blog ou comentários ofensivos, os mesmos serão excluídos. Kissu...

 

AniMangá House Template by Ipietoon Cute Blog Design