quinta-feira, 15 de maio de 2014

24 Colors

A menina inicia o colegial numa nova escola e descobre que lá tem um clube de artes. Sua amiga a incentiva a fazer parte dele e, lá, ela acaba conhecendo alguém com os mesmos interesses que os seus.

Título: 七色之戀/ Hatsukoi no Palette/ 24 Colors
Mangaká: Chiba Kozue
Gênero: Drama, Romance, School Life, Shoujo
Outros Títulos: 7 Genme wa Himitsu (2006); Hidarite no Love Letter (2009); Crayon Days (2011); Kare no Yubisaki (2013); Gyutto Shite Chuu (2008); Yoru no Gakkou he Oide Yo! (2007)
Publicação: Mangá - 1 volume (2008)

24 Colors, da mangaká Chiba Kozue (2008)

Sinopse: Kinoshita Nanaka e Haneda Meiko ingressam numa nova escola juntas. Lá, Meiko incentiva a amiga a fazer arte do clube de artes, já que Nanaka Ama desenhar. No final, as duas acabam fazendo parte do clube, e junto com Hajima Chihaya e Mibu Kento, elas formam o clube de artes. A primeira tarefa do grupo é criar o mural para o Festival Cultural. Será que eles darão conta? E o tema "Irradiação do Amor" mexerá com o coração deles?

Cena na qual Hajima pinta uma flor vermelha
na blusa de Nanaka.
Nanaka é extremamente tímida e tem grande dificuldades de expressar seus sentimentos e pensamentos através de palavras. Ela acha que confunde as pessoas quando tenta fazer isso. A única forma que ela encontra para se expressar é desenhando. Quando Nanaka encontra uma pessoa no mundo igual a ela: Hajima, ela não consegue evitar e se sente fortemente atraída por ele. Entretanto, Hajima é mais irritante do que tímido, ele é muito introspectivo e antissocial. O que faz de Mibu ser  o porta-voz do clube de artes.

Mibu e Meiko quase não aparecem na história, são os legítimos personagens secundários e não coadjuvantes. Uma pena, porque o Mibu teve uma participação bem interessante quando ajudou a Nanaka e meio que ficou na cara o porquê de ele ter feito isso.... enfim... não posso contar mais do que isso. Outra coisa que me deixou um pouco sem ter uma opinião formada foi a atitude da Meiko, depois do mal entendido no qual Mibu estava envolvido. Mas enfim, prefiro pensar que foi otimismo.

Cena na qual eles tropeçam quando
Hajima mostra seu estúdio "particular"
a Nanaka.
A história do mangá é bem curtinha e triste ao mesmo tempo. Porque fico imaginando que *spoiler: depois de um ano tudo pode acabar. *fim do spoiler. E esse é, sobretudo, o maior drama da história. É depois disso, da situação exposta, que justifica o fato de Hajima ser tão introspectivo e antissocial. Nanaka fica muito triste e o Hajima parece um grande insensível, mas ele é um baita mentiroso.

Outra coisa que não posso esquecer, os personagens não são os tão clichês: menina tímida e menino tímido que nunca saem do canto. Ainda bem, né? Meio que me dá agonia histórias assim... E outra coisa mais, os traços são muito lindos!! >//<

A história é super fofa, mas só uma coisa não fica bem resolvida... pelo menos ao meu ver. Mas isso não compromete o enredo, nada. Apenas torna a história mais dramática, *spoilerporque eu fico pensando que cada dia que passar será um dia a menos. *fim do spoiler. Mas o que importa é que tem um final feliz super fofo!! Ou seja, não deixem de ler, ok, minna? \\o



Mangá em português:
Scan: Dreams for Eternity

Entenda porque os links foram removidos

0 comentários:

Postar um comentário

Yooooo, Minnaaaa.... arigatou pela leitura... Comentem caso vocês tenham gostado dessa postagem... Caso postem comentários que não tenham nada a ver com o conteúdo do blog ou comentários ofensivos, os mesmos serão excluídos. Kissu...

 

AniMangá House Template by Ipietoon Cute Blog Design