sábado, 2 de abril de 2016

Heroine Shikkaku (Mangá)

Às vésperas do lançamento do filme pelo Mahal Dramas, resolvi ler o mangá e, sim, me apaixonei pela história. Heroine Shikkaku é o tipo de história que, de certa forma, tem tudo para me cativar, desde comédia a melodrama, ambos na medida certa, mas mais do que isso, Heroine Shikkaku é uma história que brinca com o conceito de heroína. Afinal de contas, o que seria a heroína de shoujo ideal? Será que a Hatori é essa heroína?

Título: ヒロイン失格/ Heroine Shikkaku/ No Longer Heroine - Heroine Disqualified
Mangaká: Koda Momoko
Gênero: Comédia, Drama, Romance, School Life, Shoujo, Slice of Life
Publicação:
Mangá - 10 volumes (2010)
J-Movie (2016)

Heroine Shikkaku, da mangaká Koda Momoko (2010-2013)

Sinopse: Matsuzaki Hatori acredita que é uma heroína de uma história shoujo. Ela acredita piamente que se casará com seu amigo de infância, Terasaka Rita. Ela poderia ser qualquer garota. Ela poderia ser a protagonista principal de uma história feliz, mas a vida real é dura e Hatori terá que lidar com a realidade tal como ela é. O mundo não é um mar de rosas para uma garota ingênua e sonhadora.

Para falar de Heroine Shikkaku, resolvi falar de alguns motivos para você ler essa história. Antes de mais nada, sei que pareço suspeita para falar desse mangá, já que eu gostei pacas, mas vamos ser honestos, independente da minha paixão pela Hatori, quero expor alguns pontos interessantes sobre esse mangá. Ele seria o melhor shoujo do mundo? Não. Mas eu gostei e vou falar aqui algumas das razões que me fizeram gostar de Heroine Shikkaku (e espero de coração - roendo as unhas de ansiedade - risos - que o live-action seja tão bom quanto o mangá).




1. As caras e bocas da Hatori

Antes de qualquer coisa, Heroine Shikkaku significa algo como heroína desqualificada/desclassifica, ou seja, Hatori é a típica garota que sonha em ser uma heroína de shoujo, mas que de longe se parece com uma heroína. Ela pode ser bonita, bem vestida, popular, rodeada de amigos, mas Hatori é muito boba e imatura. Ela não é ingênua, mas é muito honesta e não consegue esconder nada, ela acaba revelando tudo muito facilmente. O que sempre a coloca numa posição de grande exposição e vulnerabilidade, mas o mais intrigante é que ela não se importa com isso.




O mais legal e divertido são as brincadeiras que a própria Koda Momoko, autora do mangá, faz. Hatori é uma heroína shoujo, mas uma heroína cheia de falhas. Ela tem ciúmes, mas ao mesmo tempo deseja a felicidade do seu amado, mesmo que não seja com ela. Ela sente inveja e raiva, mas ao mesmo tempo é honesta e boa amiga. Na verdade, a Hatori é como você ou eu. Tem virtudes, qualidades, mas também tem falhas e faz muita bobagem.



O primeiro motivo para eu ter gostado da Hatori é que ela é apresentada como uma menina comum. Que tem falhas, que faz bobagens, que age honestamente, que em vários momentos é altruísta, mas também é mesquinha e vamos e convenhamos, quem nunca fez uma grande bobagem na vida ou foi mesquinho que atire a primeira pedra.



2. Triângulo amoroso sem noção

Hatori é apaixonada pelo melhor amigo de infância há um tempão. Mas Terasaka Rita-kun é o tipo de garoto que fica com qualquer menina e, por nunca se apegar a ninguém, seus relacionamentos nunca duravam mais de um mês, o que sempre enchia a Hatori de expectativas, já que como melhor amiga e companheira, ela acreditava que mais cedo ou mais tarde Rita-kun a notaria e se apaixonaria por ela. No entanto, os belos sonhos de Hatori são destruídos quando Rita-kun conhece Adachi e começa a namorá-la.



Inicialmente, Hatori acredita piamente que o namoro dos dois não vai durar muito tempo, mas quando as coisas parecem se aprofundar cada vez mais, ela se sente ameaçada e desesperada. E claro, motivada pelos ciúmes e pelo despeito, já que Adachi é uma menina baixinha, gordinha e, vulgo, “quatro olhos” (sem ofensas a quem usa óculos, claro), Hatori começa a fazer uma burrada atrás da outra. Agindo de maneira inconsequente e, por mais irônico que possa ser, acaba sendo altruísta, os planos "malvados" e mirabolantes da Hatori nunca dão certo, porque ela não consegue ser má. E, geralmente, ela sempre acaba se colocando no lugar da Adachi. Resumindo, a Hatori nem serve como heroína, nem como vilã, o que reforça mais ainda a teoria de ela se aproximar bastante de uma personagem mais parecida com algo real.



Entretanto, mesmo com todas as atitudes descontroladas que Hatori toma, Rita-kun parece cada vez mais apaixonado por Adachi e, a partir daí, começa o martírio amoroso de Hatori. Mas isso só dura (ou é amenizado) até ela conhecer Hiromitsu Kousuke, o maior garanhão da escola. É quando Kousuke-kun se interessa por Hatori e o boato de que eles estão namorando se espalha pelo colégio tão rapidamente que Rita-kun começa a sentir algo mudar em relação à amiga de infância, mais precisamente quando ele percebe que pode perder Hatori para outro cara. Ou seja, em nenhum momento a Koda Momoko nos apresenta mocinhos gentis ou maravilhosos como costumamos ver nos shoujos mais comuns e famosos.




Mas afinal de contas, por que eu achei esse triângulo amoroso sem noção? Porque a Hatori fica balançada pelo Rita e pelo Kousuke-kun, mas os dois ditos "heróis" de shoujo são dois sacanas. Sacanas em que sentido? Ora, se a Hatori é uma heroína cheia de falhas, os respectivos protagonistas são tão cheios de falhas quanto ela. Ou seja, ninguém é perfeito nessa história e isso é o que torna tudo mais interessante. Rita-kun é apresentado como introspectivo, frio, glacial e namorador, embora não seja “galinha”. Já o Kousuke-kun, é boa pinta, arrogante e super namorador, mas namorador do tipo “galinha” mesmo. Mas apesar desse histórico, ambos também têm boas qualidades e virtudes, ao longo da história dá para perceber como os dois mudam gradativamente. E a mudança desses dois personagens será elemento principal para que Hatori escolha um dos dois no final.



3. Uma amiga coração de gelo e uma amiga cabeça-oca

Sabe aquela amiga que fala a verdade na sua cara sem um pingo de piedade? Então, a Nakajima é a melhor amiga da Hatori, apesar de ser aquela amiga "sem coração", que não passa a mão na cabeça das idiotices da nossa heroína, ela se importa com a amiga destrambelhada, do jeito dela, claro. Queria que tivesse mais espaço para falar da Nakajima, mas em alguns volumes, há um desdobramento maior dessa personagem na história. E sempre fica um pouco de suspense sobre o fato de ela ter se apaixonado ou não pelo Rita-kun. Mas ela não é o tipo de amiga fura-olho. Essa dúvida que aparece na história fica apenas subentendida.

Enquanto uma amiga é fria e calculista, Hiromitsu Moe é a típica "doida de pedra". Moe é prima de Kousuke-kun e a forma como Hatori e ela se conhecem é bem tumultuada. No acampamento da escola, Hatori vê em Moe uma potencial inimiga, já que ela, descaradamente, dá em cima de Rita-kun. Entretanto, ao longo da história, é possível perceber que a Moe tem problemas sérios com homens comprometidos. Ela só se interessa por homens assim, ou seja, não foi nada pessoal com a Hatori, tanto que as duas se tornam grandes amigas, por mais irônico que isso possa ser. No entanto, achei uma grande pena a Moe não aparecer tanto na história. Ela não é uma cabeça oca total, ela tem boas sacadas sobre a vida amorosa da Hatori. E fico pensando, o que você faria se tivesse uma amiga que só se apaixona por caras comprometidos?



4. Enredo e Paródia

Sobre o enredo, acredito que a Koda Momoko resolveu criar uma história para questionar o estereótipo de heroína de mangás shoujo, mas com o intuito de problematizar isso. Ao longo da história, vemos referências à Sailor Moon e também à Candy, do clássico dos shoujo dos anos 70, Candy Candy. Não só referências a essas heroínas, mas uma reflexão. Para ser uma boa heroína eu tenho que ser como a Candy? Ou como a Usagi Tsukino, de Sailor Moon? O que fazer para ser uma boa heroína? Aliás, o que fazer para ser uma heroína de mangá shoujo? Existe fórmula para ser uma heroína qualificada/classificada?



Além de o enredo tratar dessas questões e de no final trazer uma mensagem interessante sobre esses questionamentos, Heroine Shikkaku é recheado de paródias, que não servem apenas para ridicularizar, como muita gente pensa, mas como uma forma de recriar e problematizar a obra original. As caras e bocas de Hatori servem para descaracterizar o modelo de heroína universal, boazinha demais, bobinha demais, sem malícia nenhuma, sempre como uma forma de lembrar ao leitor que essa heroína não é perfeita nem bonita nem boazinha o tempo todo. "Ela é diferente". Além disso, trazer a Hatori agindo como a Candy é uma forma de parodiar ainda mais essa relação de Hatori como a heroína shoujo que seria mais anti-heroína do que heroína.

Como sou amante de teoria literária, ver parodização num mangá shoujo me deixou muito animada. Gente, é a primeira vez que leio um mangá assim e isso é um dos motivos mais incríveis para fazer de Heroine Shikkaku um shoujo diferente de muitos shoujo por aí. Tem clichê? Tem. Afinal, triângulos amorosos são super clichês em shoujo e josei. Mas Heroine Shikkaku é um dos melhores shoujo que já li, justamente por trazer uma problematização do que é ser uma heroína de shoujo e de como deveria funcionar um triângulo amoroso. Lembrando que Koda Momoko subverte muitos valores exaltados em mangás shoujo, tornando sua obra um grande diferencial do gênero.



5. Live-Action

O mangá de Heroine Shikkaku finalizou em 2013, mas apesar de ter 10 volumes, o mangá não ganhou nenhuma adaptação em anime ou OVA. Entretanto, no final do ano passado, foi anunciada a produção do live-action da série. E para a nossa alegria, o filme foi lançado esse ano. Ainda não vi o filme, mas estou super ansiosa. Assim que assistir, comento aqui. No mais, meu amores... não deixem de ler o mangá e se puderem, vejam o filme. Espero que tenham gostado dessa postagem. Eu gostei muito desse mangá e super recomendo. Sim, agradeçam às meninas do Shoujo Scans por terem trazido esse projeto para nós. Até a próxima. E super recomendo!! Beijos...



Mangá em português:
Scan: Shoujo Scans
Ler online: Union Mangás

J-Movie legendado em português:
Fansub: Mahal Dramas Fansub
Ver online: Dopeka

0 comentários:

Postar um comentário

Yooooo, Minnaaaa.... arigatou pela leitura... Comentem caso vocês tenham gostado dessa postagem... Caso postem comentários que não tenham nada a ver com o conteúdo do blog ou comentários ofensivos, os mesmos serão excluídos. Kissu...

 

AniMangá House Template by Ipietoon Cute Blog Design