quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Kedamono Kareshi (Mangá)

Fazia muito tempo que eu não me empolgava tanto com um mangá assim. E olha que minha pretensão era ler Parfait Tic, mas sem motivo aparente, acabei terminando por ler Kedamono Kareshi. Até agora estou adorando a história e espero não me decepcionar - risos. Como sou curiosa e quando me empolgo com algo não largo fácil, estou lendo em espanhol. E se você gosta de melodrama, tenho certeza de que vai amar esse mangá.

Título: ケダモノ彼氏/ Kedamono Kareshi/ Beast Boyfriend
Mangaká: Aikawa Saki
Gênero: Drama, Romance, School Life, Shoujo
Publicação: Mangá - 13 volumes (2012)

Kedamono Kareshi, da mangaká Aikawa Saki (2012)

Sinopse: Kiritani Himari tem problemas em falar com garotos. Tudo isso se deve a um trauma de infância, em que Oogami Keita (que sempre foi apaixonado por ela) a maltratou bastante. Entretanto, depois de alguns anos, ela retorna à cidade onde nasceu e passa a estudar na antiga escola. Imediatamente ela reconhece sua antiga paixão, Saeki Ryu, mas o que ela não percebe é que seu terrível algoz também está na mesma sala... e pior... ele será seu irmão!

Essa história meio que me lembrou de Marmalade Boy, só que com menos mimimi e melodrama. Os primeiros volumes do mangá são viciantes! Himari e Keita vão descobrindo sentimentos mútuos e tudo vai se desenvolvendo da melhor forma possível. Até que, mais ou menos, do volume 5 em diante, há uma pausa nessa "felicidade" toda. Himari passa a se sentir culpada e com medo de acabar com a felicidade dos pais. E resolve evitar Keita. Além de sempre duvidar do amor dele, mesmo ele sempre dizendo que gosta dela (miga, deixa de ser indecisa e segura o boy! - risos).




Situando melhor a história, quem leu Marmalade Boy, vai me entender. Himari sofreu bastante com as provocações de Keita quando estes estavam no fundamental. Após a morte de seu pai, Himari e a mãe se mudam e alguns anos depois, retornam para a antiga cidade, pois a mãe de Himari iria se casar novamente. Ironia do destino ou não, o futuro marido e futuro padrasto de Himari tem um filho da mesma idade. O que Himari não iumagina é que esse futuro "irmão" é Keita-kun. Seu maior pesadelo. Entretanto, a convivência acaba mostrando o quanto os dois se gostam. Mas... e isso é uma coisa que eu tenho abuso, a autora resolve frear, dar uma pausa nessa felicidade toda acrescentando problemas onde não deveriam ter.

Pior de toda essa confusão, é a Himari achar que não pode viver um romance com Keita por eles serem "irmãos" e pelo fato de isso acabar destruindo o casamento de seus pais. Além disso, a mãe de Himari pensa que a filha ainda está apaixonada por Saeki-kun e, erroneamente, passa a alcovitar ainda mais essa relação. Que nem sequer existe. Para tornar tudo ainda mais melodramático, a autora resolve acrescentar mais um novo rival à história. Como o triângulo amoroso entre Keita, Himari e Saeki não deu certo, nem dava para levar aquilo a sério, ela introduz no enredo o Kuroda Hiroki-kun, colega de trabalho de Himari.




Eu gosto de melodrama, isso é inegável. Dá para perceber isso por eu gostar de mangás como Sprout, Heroine Shikkaku e Senpai to Kanojo. O que essas heroínas sofrem antes de conquistarem o carinha que amam não está no gibi. Mas isso que a Aikawa Saki faz, na minha humilde opinião, é enrolar demais e forçar demais a barra. Himari e Keita são perfeitos juntos. E isso basta! Não tem necessidade de colocar tantos rivais sabendo que a Himari não tem inclinação nenhuma para se interessar por algum deles. Ainda como desabafo, histórias em que o carinha judia da heroína porque gosta dela não são legais. Quem gosta não maltrata, não faz mal. Não vamos ensinar as garotas a acreditarem nessa ilusão.

No mais, a história é bem divertida. Tem seus altos e baixos, bastante humor e também muito melodrama. Mas as cenas de beijo - que não são poucas - ainda bem - risos - compensam toda a enrolação dos volumes iniciais. E também acalma seu coração com relação a esses triângulos amorosos que não combinam. Senti-me muito incomodada com o Saeki e com o Kuroda, mesmo eu gostando do Kuroda no início, achei meio forçado ele também se apaixonar pela Himari e ficar insistindo em ficar com ela. Odiei o fato de ele assediá-la e ainda achar que estava certo. Desnecessário tudo isso, mas mesmo assim, a história é legal e divertida. Recomendo!! E fãs de shoujo, preparem o kokoro, porque tem bastante drama - risos... Até a próxima... Kissu.



Mangá em português:
Scan: Aristocrat Scan; Mangás Space; MOW
Ler online: Mangás Space; Union Mangás

Mangá em espanhol:
Scan: Black Bird no Fansub; GO-K Fansub
Leer online: TuMangaOnline

0 comentários:

Postar um comentário

Yooooo, Minnaaaa.... arigatou pela leitura... Comentem caso vocês tenham gostado dessa postagem... Caso postem comentários que não tenham nada a ver com o conteúdo do blog ou comentários ofensivos, os mesmos serão excluídos. Kissu...

 

AniMangá House Template by Ipietoon Cute Blog Design