quarta-feira, 2 de abril de 2014

Bitter Virgin

Li Bitter Virgin há uns aninhos atrás, fazia parte da lista de mangás do site Central de Mangás, mas o mangá foi removido de lá. Bitter Virgin, que em tradução literal pode ser traduzido como "virgem amarga" traz a história de dois adolescentes com vidas e experiências de vida muito diferentes um do outro, mas isso não impede que os dois fiquem amigos. Bitter Virgin foi criado pela mangaká Kei Kusunoki, nome artístico da japonesa Mayumi Ōhashi. Apesar de os personagens serem adolescentes e estarem no colegial, os temas tratados na história, muitos deles, polêmicos, o classificam como seinen. 

Título: ビターバージン/ Bitter Virgin
Mangaká: Kei Kusunoki (Mayumi Ōhashi)
Gênero: Drama, Psicológico, Romance, School Life, Seinen, Slice of Life
Publicação: Mangá - 4 volumes (1997-2008)

Bitter Virgin, da mangaká Kusunoki Kei (1997-2008)

Sinopse: Daisuke Suwa é um garoto de 16 anos que odeia a vida que tem por achá-la monótona. Detesta trabalhar no restaurante da família e seu maior desejo é passar numa faculdade na capital. Recém chegada à pequena cidade, Hinako Aikawa passa a ser conhecida como a esquisita da escola, devido ao seu pavor exacerbado de homens. Depois de um pequeno mal entendido, Suwa descobre segredos da vida de Hinako e comovido com o que aconteceu com ela no passado, resolve ajudá-la a superar seus traumas.

Bitter Virgin trata de temas extremamente polêmicos e em alguns sites, como o MangaFox, é classificado como para maiores de 18 anos. [TW] Alguns dos temas tratados na história são: aborto, estupro, gravidez fora do casamento, além de psicopatia entre adolescentes.

Apesar de trazer personagens adolescentes, em sua maioria, Bitter Virgin mostra de forma crua e, de certa forma, até dura, a realidade de uma garota de 15-16 anos que sofreu muito quando mais jovem. Spoiler: Aikawa foi abusada pelo seu padrasto e sua mãe não acreditou nela. Nas duas vezes em que foi estuprada pelo padrasto, Aikawa engravida. Fim do Spoiler. Por esse motivo, Hinako resolve se mudar para uma cidade pequena e é nessa pequena cidade que ela conhece Suwa. Enquanto Suwa quer ir para a cidade grande, Hinako prefere viver numa cidade pequena para fugir das péssimas lembranças da cidade grande.

Hinako passa a confiar em Suwa quando este, ao ser pressionado pelos amigos, confessa que a única garota da escola pela qual nunca teria interesse era ela. Ao saber disso, Hinako fica aliviada e acaba sentindo uma empatia pelo rapaz, que em contrapartida, acredita ter magoado os sentimentos dela e passa a ter vergonha de encará-la.




Os temas mais polêmicos versam sobre a personagem Aikawa, sobretudo, por todas as coisas ruins que sofreu. Spoiler: por causa dos estupros que sofreu, ela desenvolve grande aversão a homens em geral, mas consegue se sentir confortável com Suwa por ele declarar não ter interesse sexual nela. Fim do Spoiler. A forma com a qual Suwa descobre sobre o trauma de Hinako é acidental. Ao vê-la entrando na igreja da qual ninguém entrava por causa de um boato que ele mesmo inventara, ele se esconde no confessionário para não ser visto. Ironicamente, mesmo não sendo católica, Hinako se confessa ao padre acreditando que assim poderia ter um pouco de conforto. Desde então, Daisuke Suwa não consegue tirá-la da cabeça e passa a fazer de tudo para cuidar dela.

Suwa tem duas amigas de infância, Kazuki Ibuse e Yuzu Yamamoto, ambas apaixonadas por ele, porém, Ibuse é fanática por Suwa, sendo capaz de ferir física e emocionalmente Aikawa. Outro ponto interessante tratado no mangá é sobre a gravidez da irmã mais velha de Daisuke, Izumi Suwa. Izumi volta à cidade grávida e solteira, mostrando como mulheres grávidas e solteiras ainda sofrem muito preconceito na sociedade.

Uma das coisas que achei interessante, além de todo o enrendo, que é bem intenso e tenso ao mesmo tempo, é que o final de Bitter Virgin é bastante sugestivo. Não estou querendo dizer que é um final trágico, mas um final que remete a algo comum. Ao que pode acontecer na vida real entre duas pessoas que mantêm algum tipo de relacionamento, seja ele passional ou não.

Desde o início, não há romantização em Bitter Virgin, o que acontece é de fato cruel para que gere desconforto, porque isso não é algo normal, bom ou certo. É para gerar desconforto, é para gerar indignação, mas ao mesmo tempo, é para gerar contemplação, empatia, compaixão. Esse é sem sombra de dúvidas um dos mangás que mais me cativaram e que certamente tem um lugarzinho todo especial no meu coração. Super recomendo!! Venha se emocionar também com essa história ma-ra-vi-lho-sa!!




Mangá em português:
Scan: Quadradin
Ler online: MangaPT

Entenda porque os links foram removidos

0 comentários:

Postar um comentário

Yooooo, Minnaaaa.... arigatou pela leitura... Comentem caso vocês tenham gostado dessa postagem... Caso postem comentários que não tenham nada a ver com o conteúdo do blog ou comentários ofensivos, os mesmos serão excluídos. Kissu...

 

AniMangá House Template by Ipietoon Cute Blog Design