domingo, 30 de agosto de 2015

Crazy Beautiful You (Pinoy)

Meu quarto f-movie e meu segundo filme com o casal que mais adoro: KathNiel... impossível não amar esses dois, ainda mais nesse filme em que eles estão impecáveis e o roteiro muito bem escrito. Vale salientar que é uma comédia romântica com trilha sonora dos anos 80/90, se você não curte, ok. Não veja, mas se puder dar uma chance, uma boa história que mesmo sendo clichê consegue ser maravilhosa e com uma trilha sonora das boas (quem não curte os anos 80?!) merece ser vista com certeza...

Título: Crazy Beautiful You
Direção: Mae Cruz-Alviar
Roteiro: Rory B. Quintos
Gênero: Comédia, Drama, Romance
Publicação: F-Movie (2015)
Nota♥♥♥♥♥

Crazy Beautiful You, filme filipino (2015)

Sinopse: Jacqueline "Jackie" Serrano (Kathryn Bernardo) é uma jovem problemática. Sua vida é um caos e ela não tem noção do quão perigosas ou inconsequentes podem ser suas atitudes. Após um racha mal sucedido em que ela quase sofre um grave acidente, sua mãe Leah (Lorna Tolentino) decide levá-la para Tarlac, onde trabalha ajudando uma comunidade pobre e carente. Nesse lugar, Jackie conhece Kiko Alcântara (Daniel Padilha) e não só compreende coisas sobre ela mesma como também descobre algo muito mágico e incrível...



Jackie não tem uma boa relação com a mãe, que é divorciada do seu pai. Entretanto, ela tem o hábito de se envolver em situações de risco e deixar todos alarmados. Depois de apostar um racha, Jackie bate com o carro e depois desse acidente, vê-se obrigada a seguir viagem para Tarlac, após sua mãe tirá-la da cadeia por conduta imprudente. 





A rebelde Jackie agora tem que lidar com uma nova realidade: estar ao lado da sua mãe, conviver numa comunidade rural e pobre, sem eletricidade, internet e água encanada. Mas vale salientar que estamos falando de uma jovem de 19 anos e louca - risos. Jackie faz de tudo para voltar para Manila (veja imagem abaixo) e depois de algumas tentativas frustradas, acaba aceitando o trato com a mãe: suportar uma semana na comunidade nas montanhas e depois ir estudar fotografia em Nova York com tudo pago.





Nessa empreitada, Leah conta com a ajuda de Kiko para ficar de olho em Jackie. Afinal de contas, ela conhece a filha que tem, mas Jackie aceita o trato com a mãe e parte em viagem com Kiko para Tarlac. Chegando lá, ela tem que tomar conta de duas irmãs órfãs, morar numa cabana sem mobília alguma, além de acordar cedo e não ter água quente para tomar banho, aliás, ela mesma tem que ir buscar a água para tomar banho, e, particularmente, acho que qualquer pessoa depois de um "tratamento" desses ficaria mais humilde - risos...







Kiko é o filho do prefeito da cidade, Ito Alcântara (Gabby Concepcion), mas não mora com o pai. Mora com sua mãe, que vive se metendo em problemas e devendo dinheiro a várias pessoas. Apesar de não viver com o pai, Kiko é bem vindo na casa paterna, mas apenas seu meio irmão, Marcus (Iñigo Pascual), é quem lhe trata como se realmente fosse da família. A situação é tão estranha entre eles, que Kiko sequer chama o pai de pai, mas sempre se refere a ele como prefeito. Além de não ser reconhecido como filho, Kiko ainda tem que tomar conta de seus 3 irmãos pequenos por parte de mãe. Já que ela mal vive em casa e só se preocupa em sair com o namorado.





Nesse quesito, Kiko e Jackie são bem parecidos. Ambos sofreram/sofrem com a ausência da mãe, mas a situação e o contexto de ambos é bem diferente. A mãe de Jackie teve um fim de relacionamento super conturbado com o marido e ele não permitiu que ela levasse Jackie consigo. Além disso, mesmo depois de já estabelecida na vida, o ex-marido sempre a impediu de se aproximar da filha. No caso de Kiko, a mãe não foi obrigada a abandoná-los, no entanto, apesar de morar com eles, ela mal vive em casa e mal aparece, sendo uma mãe ausente mesmo estando ali perto. Mas um dos ensinamentos de Kiko nesse filme é mostrar que a escolha que fazemos faz toda a diferença. Então, você quer viver a vida toda preso ao ressentimento ou lutar porque você tem mais pessoas que dependem de você?





O plot do filme é muito legal. Jackie é uma garota inconsequente, mas tudo isso porque ela sente falta da mãe. Quando ela é "obrigada" a viajar para Tarlac, ela é assaltada e só não perde o celular porque Kiko a ajuda. Depois disso, ela se vê envolvida em ajudar as pessoas de Tarlac e começa a mudar seus horizontes. A forma como Jackie amadurece na história é muito legal. Nada é forçado e tudo acontece tão naturalmente, que você mal percebe que aos poucos ela muda o figurino da personagem, que antes era bem revoltado e, aos poucos, vai se tornando mais claro e mais "sociável". Ainda durante sua estada em Tarlac, ela se apega às irmãs órfãs e descobre uma coisa que ela nunca tinha imaginado: o amor.



O romance entre ela e Kiko é bem desenvolvido e um pouquinho de melodrama aparece nesse momento. Mas isso, a meu ver, foi bastante necessário para ajudar no crescimento pessoal de Kiko e para ajudá-lo a mudar sua relação com a mãe e com o pai. Além disso, não só a relação com seus pais muda como também sua forma de se colocar no mundo e tudo isso graças ao seu irmão Marcus, que volta para a cidade a fim de conquistar Jackie, mas enfim... está na cara que entre ele e Kiko até eu escolheria o Kiko... risos.





Sobre os aspectos do filme, a história é meio clichê, a princípio, mas a verdade é que ela se transforma. Os personagens são bem trabalhados, o roteiro não tem pontas soltas, a trilha sonora é super inusitada (porque estamos em pleno século XXI e as músicas escolhidas são dos anos 80-90). Para mim, foi uma surpresa, porque eu adoro música dos anos 80 e por incrível que pareça, ela casou perfeitamente com as cenas do filme...





Sobre a produção do filme, vi pelas fotos dos bastidores que todo mundo que participou se deu super bem, além disso, dá para perceber que os personagens da comunidade, a meu ver, realmente atuaram como figurantes de sua própria rotina (lembrando que isso é o que me pareceu). Foi lindo quando a Jackie tirou fotos de família para entregar a eles, eu senti como se eles tivessem recebido o melhor presente de todos, me emocionei pacas nesse momento, porque pra gente é tão fácil ter uma foto com quem a gente ama, mas ainda existem pessoas no mundo que não têm esse pequeno privilégio. E achei super fofo o entrosamento de todos da equipe, muito amor *u*






Todos já estão vendo que estou acabando a postagem, mas deixo mais cenas fofas para vocês... KathNiel são perfeitos demais juntos, uma loucura! - risos. Além disso, sou super suspeita para comentar, afinal, já sou fã incondicional desses dois e sim, assistirei Must be... Love o mais rápido possível, preciso de mais cenas/momentos com esses dois <3





E é isso, amores... vou indo nessa e não deixem de assistir. Super recomendo... depois desse filme não sei mais por qual filme com KathNiel meu coração bate mais forte... é muito amor entre esses dois na telinha... Amo demais. RECOMENDADÍSSIMO! Se não viu ainda, corra pra ver!





F-Movie legendado em português:
Fansub: Mahal Dramas Fansub, antigo SVED

Entenda porque os links foram removidos

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Oiii, tudo bom? Para poder assistir é só você se cadastrar no fórum do Mahal Dramas Fansub através desse link:
      http://s15.zetaboards.com/Mahal_Dramas_Fansub/index/

      Excluir

Yooooo, Minnaaaa.... arigatou pela leitura... Comentem caso vocês tenham gostado dessa postagem... Caso postem comentários que não tenham nada a ver com o conteúdo do blog ou comentários ofensivos, os mesmos serão excluídos. Kissu...

 

AniMangá House Template by Ipietoon Cute Blog Design